Empresas pedem atenção ao clima nos planos governamentais de recuperação da COVID-19

Empresários pedem que líderes de governo planejem uma economia verde na reconstrução pós COVID-19. Foto: Singkham / Pexels

O Pacto Global da ONU, a iniciativa Science Based Targets (Metas baseadas na ciência), e a coalizão We Mean Business reuniram mais de 150 empresas que pedem que os líderes mundiais incluam ações climáticas ousadas no planejamento dos esforços de recuperação da COVID-19. Juntas, estas empresas empregam 5 milhões de pessoas em 33 países – incluindo o Brasil – e movimentam um mercado de 2,4 trilhões de dólares.

Os dirigentes das empresas assinaram o documento “Unindo Negócios e Governos para se Recuperar Melhor”, onde fazem o apelo aos líderes mundiais, lembrando que “a saúde humana depende da saúde do planeta”. Para eles, uma ação climática ambiciosa é mais necessária do que nunca.

“Enfrentamos uma pandemia global que devasta as pessoas e seus meios de vida, interrompendo as cadeias de suprimentos, aprofundando gravemente as desigualdades e desfazendo progressos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Ao mesmo tempo, continuamos a enfrentar uma emergência climática global com impactos irreversíveis para as pessoas e todos os sistemas naturais que nos sustentam”, diz o documento. Para os empresários, as crises são interconectadas e é preciso enfrentar ambas.

Os signatários se comprometem a alcançar uma economia de carbono zero e pedem que os governos priorizem uma transição mais rápida e justa para uma economia verde, “alinhando políticas e planos de recuperação com a mais recente ciência do clima”.

Clique aqui para ler o documento e conhecer as empresas – inclusive as brasileiras – que o assinam.

Informações para a imprensa:

Matthew Hunter
UN Global Compact
+1 (631)-829-4275
media@unglobalcompact.org