Emboscadas contra missões da ONU na África matam um soldado e ferem outros nove

Seis capacetes azuis das Nações Unidas e um intérprete local ficaram feridos em uma emboscada no leste da República Democrática do Congo (RDC), informou ontem (17) a Missão da ONU no país. Ainda na quarta-feira, no Sudão, um soldado sul-africano das forças de paz servindo com a Missão das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (UNAMID) foi morto e outros três ficaram feridos em uma emboscada em Darfur.

Os seis soldados, parte do contingente indiano servindo com a Missão das Nações Unidas de Estabilização na RDC (MONUSCO), e seu intérprete foram emboscados enquanto retornavam de uma patrulha com outros 12 soldados de Buganza, na província de Kivu do Norte, onde encontraram os corpos de quatro civis.

“Este premeditado, orientado e deliberado ataque é inadmissível”, disse o Representante Especial do Secretário-Geral e chefe da MONUSCO, Roger Meece. “Vamos trabalhar com as autoridades nacionais para identificar os responsáveis por este ato ignóbil, de modo que eles sejam levados à justiça”.

Ataque mortal em Darfur é o segundo em duas semanas

De acordo com um comunicado de imprensa da UNAMID, um comboio da missão de policiais, militares e civis ficaram sob uma combinação de fogo automático e ataques de morteiros de assaltantes não identificados enquanto estavam a caminho da cidade de Kutum para a cidade de Hashaba Norte. O comboio, que conseguiu fugir do tiroteio, havia se deslocado para a área com o objetivo de avaliar a situação após recentes relatos de violência.

Esse foi o segundo ataque mortal sobre membros da UNAMID em duas semanas.

“Estes ataques não vão abalar nossa determinação em cumprir o nosso mandato e ajudar o povo de Darfur”, disse o Representante Especial Conjunto de Atuação da UNAMID e Mediador Chefe Conjunto interino, Aichatou Mindaoudou. “Eu apelo ao Governo do Sudão para investigar o incidente e trazer os responsáveis à justiça”.

Quatro soldados nigerianos da UNAMID foram mortos e oito feridos no início do mês em uma emboscada perto de uma sede da Missão em El Geneina, a capital do estado de Darfur Ocidental.