Embaixadoras da juventude do UNODC recebem prêmio de empreendedorismo universitário em Belém

Nomeadas embaixadoras da juventude pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Aryane Parra, de 24 anos, e Karla Braga, de 22, foram premiadas na terça-feira (24) no Desafio Inove+, realizado na cidade de Belém (PA). Trata-se do mais importante prêmio de empreendedorismo universitário da região Norte do país.

As vencedoras criaram a plataforma de rastreio de produtos verdes “LAMAZÔNIAS”, startup que busca fortalecer cadeias produtivas sustentáveis na Amazônia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nomeadas embaixadoras da juventude pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Aryane Parra, de 24 anos, e Karla Braga, de 22, foram premiadas na terça-feira (24) no Desafio Inove+, realizado na cidade de Belém (PA). Trata-se do mais importante prêmio de empreendedorismo universitário da região Norte do país.

A premiação envolveu soluções inovadoras para a criação de novos produtos ou serviços que contribuam para o desenvolvimento do estado do Pará. A equipe composta pelas jovens alcançou o segundo lugar da competição.

Durante o desafio, que durou quatro semanas, as participantes tiveram imersões com temáticas voltadas para o desenvolvimento de negócios.

O resultado foi a fundação da “LAMAZÔNIAS”, startup que busca, por meio de uma plataforma que fomenta o rastreio de “produtos verdes”, fortalecer e desenvolver cadeias produtivas na Amazônia. Um dos objetivos é aumentar a renda dos produtores da sociobiodiversidade amazônica.

A iniciativa somente pôde tomar forma a partir do treinamento em inovação e liderança oferecido pelo Programa Embaixadores da Juventude, realizado pelo UNODC em parceria com o Instituto Caixa Seguradora e que tem a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável com base.

Para Aryane, a iniciativa do UNODC com o Instituto Caixa Seguradora trouxe “novas energias” para desenvolver outros mecanismos de impacto social que contribuíssem para a concretização da Agenda 2030 na Amazônia.

O LAMAZÔNIAS busca ser uma maneira eficiente de ligar o cliente ao produtor sustentável. “Começamos com a agricultura familiar e a produção de alimentos orgânicos. No momento, estamos rastreando produtores certificados para cadastrar na nossa plataforma. Assim, a LAMAZÔNIAS vai fomentar o ODS 2 (Fome Zero e Agricultura Sustentável) na região, para favorecer a segurança alimentar e promover a agricultura sustentável”, afirmou Aryane.

“Ao conferir rastreabilidade aos produtos, garantimos ao consumidor que eles não têm origem em práticas que degradam o meio ambiente ou nossos povos e comunidades tradicionais. Dessa maneira, a nossa plataforma garante ao agricultor familiar da região amazônica uma alternativa de comercialização e de geração de renda”, acrescentou.

Já Karla reconhece a importância da conexão estabelecida com a juventude local para o desenvolvimento da startup premiada. “O mais lindo de tudo é ver que não somente eu e ela, mas diversos jovens se uniram para criar projetos incríveis em prol de uma transformação sonhada e tanto pedida pelo nosso ecossistema Amazônico”, afirmou.

As jovens se conheceram durante a 4ª edição do Programa Embaixadores da Juventude, realizada em Belém, em junho de 2019.

Programa Embaixadores da Juventude

A iniciativa, lançada em 2016 pelo UNODC em parceria com o Instituto Caixa Seguradora, visa desenvolver o perfil de liderança e competências pessoais e inter-relacionais entre jovens de 18 a 25 anos.

Tendo a Agenda 2030 como eixo de atuação, o programa encoraja a autonomia, a resiliência e a liderança entre jovens, além de fortalecer a representação de seus beneficiários em espaços nacionais e internacionais de tomada de decisão.

Desde sua criação, quatro cursos de capacitação já foram realizados, em Brasília (DF), Salvador (BA) e Belém (PA), e cerca de 100 jovens foram beneficiados.