Embaixador do UNICEF, Ewan McGregor visita campo de refugiados no Iraque

Após visita ao norte do Iraque, onde passou por campos de refugiados iraquianos e sírios, o ator Ewan McGregor, embaixador do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), pediu mais ações para salvar crianças que sofrem com os efeitos devastadores de crises e conflitos brutais.

Segundo o UNICEF, cerca de 3,6 milhões de crianças no Iraque — uma em cada cinco — enfrentam sério risco de morte, ferimentos, violência sexual, sequestro e recrutamento por parte de grupos armados.

Embaixador do UNICEF Ewan McGregor encontra crianças refugiadas no campo de Debaga, norte do Iraque. Foto: UNICEF/Siegfried Modola

Embaixador do UNICEF Ewan McGregor encontra crianças refugiadas no campo de Debaga, norte do Iraque. Foto: UNICEF/Siegfried Modola

Após visita ao norte do Iraque, onde passou por campos de refugiados iraquianos e sírios, o ator Ewan McGregor, embaixador do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), pediu mais ações para salvar crianças que sofrem com os efeitos devastadores de crises e conflitos brutais.

“Muitas crianças que conheci no Iraque foram forçadas a deixar suas casas, arriscando suas vidas em jornadas perigosas, e foram expostas a horrores inimagináveis”, disse o embaixador do UNICEF em comunicado de imprensa publicado na terça-feira (2).

“O mundo está enfrentando uma crise de refugiados sem precedentes e precisamos fazer mais para proteger um número extraordinário de crianças que foram retiradas de suas casas por conflitos violentos”, acrescentou.

Na semana passada, McGregor viajou para o campo de Dabaga, norte do Iraque, onde se reuniu com famílias que escaparam da violência nos arredores de Mosul. Ele também passou um tempo com refugiados sírios e famílias iraquianas em campos e comunidades nos arredores de Erbil.

Devido a conflitos que afetam Iraque e Síria, dezenas de milhares de crianças foram mortas, feridas, separadas de seus pais, forçadas a trabalhar, torturadas e recrutadas para o confronto.

Segundo o UNICEF, a situação no Iraque está cada vez mais desesperadora. Cerca de 3,6 milhões de crianças do país — uma em cada cinco — enfrentam sério risco de morte, ferimentos, violência sexual, sequestro e recrutamento por parte de grupos armados.

Muitas delas estão sendo retiradas de suas famílias e forçadas a fugir sozinhas, frequentemente realizando viagens perigosas e caindo nas mãos de traficantes, disse a agência.

Embaixador do UNICEF, Ewan McGregor defende que cabe a todos dizer a colegas, amigos e governantes que refugiados são bem-vindos. Foto: UNICEF/Siegfried Modola

Embaixador do UNICEF, Ewan McGregor defende que cabe a todos dizer a colegas, amigos e governantes que refugiados são bem-vindos. Foto: UNICEF/Siegfried Modola

Durante sua visita, McGregor testemunhou a ajuda dada pelo UNICEF a famílias que fogem da região de Mosul com o fornecimento de alimentos e água, serviços de saúde e de proteção à criança. Muitas delas viviam em regiões isoladas e estavam sem acesso a serviços básicos como saúde e educação havia mais de dois anos.

“Uma menina chamada Mirna me contou que sua família morou em um shopping abandonado e parcialmente destruído por mais de um ano”, disse McGregor, elogiando a comunidade local, que doou comida e roupas para a família.

“Este ato de humanidade deve ser replicado em todo lugar, especialmente perto de nossa casa. Cabe a nós dizer a nossos amigos, vizinhos e governos que os refugiados são bem-vindos”, disse o ator escocês que atuou em filmes consagrados como “Trainspotting — Sem Limites” e “Moulin Rouge”.