Em visita surpresa a Bagdá, secretário-geral da ONU leva sua solidariedade ao povo iraquiano

Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (à esquerda), e o primeiro-ministro Haider Al-Abadi (à direita) falam com a imprensa em Bagdá. Foto: ONU/Evan Schneider

Durante uma visita surpresa ao Iraque, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta segunda-feira (30) que, apesar dos recentes progressos militares contra o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL), “grandes desafios” ainda persistem na luta do governo do Iraque contra esta ameaça terrorista e para proteger sua integridade territorial.

Na capital do país, Bagdá, Ban lembrou que o povo iraquiano vem sofrendo com os níveis altíssimos de vítimas, como resultado do avanço do ISIL no país, que já causou o deslocamento de mais de 2,5 milhões de pessoas e a destruição do patrimônio cultural do Iraque.

“Vamos continuar fazendo tudo o que podemos para ajudar o povo e o governo do Iraque a acabar com esta crise, para que todos possam concentrar sua energia e recursos na construção de um futuro mais pacífico, estável, democrático e próspero para todos os iraquianos”, disse Ban a jornalistas.