Em seu 65° aniversário, ONU decide “fazer mais” pela paz e pelo desenvolvimento

Em seu 65° aniversário, a Organização das Nações Unidas reafirmou seu compromisso de promover a paz, o desenvolvimento e os direitos humanos, prometendo uma ação reforçada para cumprir sua missão global.

Em seu 65° aniversário, ONU decide “fazer mais” pela paz e pelo desenvolvimento. Na foto, a sede da ONU em Nova York.Em seu 65° aniversário, a Organização das Nações Unidas reafirmou seu compromisso de promover a paz, o desenvolvimento e os direitos humanos, prometendo uma ação reforçada para cumprir sua missão global. O Dia da ONU é comemorado anualmente no dia 24 de outubro – data em que, em 1945, entrou em vigor a Carta da ONU.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que o Dia é uma ocasião para reafirmar os “valores universais de tolerância, respeito mútuo e dignidade humana”, assim como o progresso alcançado em conjunto nas áreas de alfabetização, na expectativa de vida, na disseminação da tecnologia e nos avanços da democracia e do Estado de Direito.

“Acima de tudo, o Dia da ONU é um dia no qual resolvemos fazer mais, mais para proteger aqueles cercados por conflitos armados, para lutar contra as mudanças climáticas e impedir uma catástrofe nuclear; mais para expandir oportunidades para as mulheres e para combater a injustiça e a impunidade”, disse Ban.

Ele também clama por mais esforços para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), o conjunto de medidas para a redução da pobreza e metas de aumento no desenvolvimento social, com prazo de 2015.

A Cúpula sobre os Objetivos do Milênio, ocorrida no mês passado em Nova York, reuniu líderes mundiais e gerou uma dinâmica política e novos compromissos financeiros para os esforços globais de combate à pobreza, apesar das dificuldades econômicas pelas quais o mundo está passando. “Estou determinado a fazer avanços com a aproximação do prazo de 2015. Apesar de nossos problemas, apesar da polarização e desconfiança, o nosso mundo interconectado abriu vastas novas possibilidades para o progresso comum. Vamos nos empenhar para fazer ainda mais para perceber a grande visão estabelecida na Carta da ONU”, afirma Ban.

Em sua mensagem, o Presidente da Assembleia Geral, Joseph Deiss, relembrou a adoção dos ODM, em 2000, quando o mundo se uniu para expressar solidariedade aos membros mais vulneráveis da comunidade global. “Demonstramos que todos os países das Nações Unidas formam uma única comunidade e que ninguém tem o direito de permanecer indiferente à miséria e ao sofrimento dos outros”, disse o Presidente.

Conheça o site comemorativo do Dia da ONU no Brasil: www.unicrio.org.br/onu2010 [a partir das 10h de hoje]