Em São Paulo, UNESCO promove seminário sobre educação, desigualdades e democracia no Brasil

Em São Paulo (SP), a Fundação Tide Setubal, o INSPER e a UNESCO promovem o seminário ‘Democracia, Educação e Equidade: uma agenda para todos’. Ao longo dos dias 25 e 26 de junho, especialistas internacionais e brasileiros debaterão caminhos e soluções para enfrentar as desigualdades no acesso ao ensino e para fortalecer a justiça social no Brasil.

No seminário, será lançado o Indicador de Desigualdades e Aprendizagens (IDeA), novo instrumento de abrangência nacional, criado para auxiliar o Brasil a verificar as exclusões causadas pelo baixo nível de aprendizagem e pela desigualdade de aprendizagem (esta com recortes de nível socioeconômico, raça e gênero).

Educação e desigualdades no Brasil são tema de seminário promovido pela UNESCO, INSPER e Fundação Tide Setubal. Foto: Arquivo/Seed/Sergipe

Educação e desigualdades no Brasil são tema de seminário promovido pela UNESCO, INSPER e Fundação Tide Setubal. Foto: Arquivo/Seed/Sergipe

Em São Paulo (SP), a Fundação Tide Setubal, o INSPER e a UNESCO promovem o seminário Democracia, Educação e Equidade: uma agenda para todos. Ao longo dos dias 25 e 26 de junho, especialistas internacionais e brasileiros debaterão caminhos e soluções para enfrentar as desigualdades no acesso ao ensino e para fortalecer a justiça social no Brasil.

No seminário, será lançado o Indicador de Desigualdades e Aprendizagens (IDeA), novo instrumento de abrangência nacional, criado para auxiliar o Brasil a verificar as exclusões causadas pelo baixo nível de aprendizagem e pela desigualdade de aprendizagem (esta com recortes de nível socioeconômico, raça e gênero).

Entre os palestrantes internacionais, estão Juan Cruz Perusia (Instituto de Estatísticas da UNESCO-UIL), que falará sobre medidas de qualidade, equidade e desigualdade em educação; e Atílio Pizarro (Laboratório Latino-Americano de Avaliação da Qualidade da Educação – OREALC/UNESCO), que vai abordar a qualidade e a desigualdade da aprendizagem em países latino-americanos.

A palestra magna do evento será proferida em 26 de junho por Marc Fleurbaey, coordenador do Painel Internacional sobre Progresso Social (IPSP), economista e professor da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. O docente pesquisa estratégias para alcançar equidade, liberdade e sustentabilidade ambiental na sociedade contemporânea, em meio a dificuldades no contexto global. Nessa conjuntura, são necessários novos tipos de governança, mais horizontais, além de salvaguardas de governos e da sociedade para limitar as falhas do mercado. Também é essencial contar com cidadãos participativos nas cenas política, social e econômica — o que acentua a importância da educação, da liberdade de imprensa e da democracia.

“É um momento de criar pontes e fortalecer espaços de diálogo. Nesses dois dias, discutiremos o papel de diferentes agentes políticos no enfrentamento das desigualdades socioespaciais, educacionais e no fortalecimento da democracia. O diálogo certamente gerará subsídios para ações públicas que avancem na justiça social e que evitem retrocessos em direitos”, explica a socióloga e a educadora Neca Setubal, presidente do Conselho da Fundação Tide Setubal.

Para a diretora e representante da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, “é muito importante discutir como as desigualdades sociais impactam a educação”. “Nesse sentido, a UNESCO está muito satisfeita em co-organizar este seminário, que discute educação e equidade, com uma agenda para a inclusão”, completa a dirigente.

A programação do dia 25 priorizará o tema das desigualdades educacionais e contará com um público convidado de técnicos e dirigentes de instituições do setor, de organizações da sociedade civil, pesquisadores e gestores públicos, como os secretários de Educação. O dia 26 será dedicado a uma discussão mais ampla sobre desigualdades, justiça social e democracia — nessa data, as atividades serão abertas ao público em geral.

O time de especialistas do INSPER contribuirá em vários temas: Marcos Lisboa (equidade); Carolina da Costa e Naercio Menezes Filho (desigualdades educacionais); e Ricardo Paes de Barros (relação Estado-sociedade).

As instituições correalizadoras do evento são o Valor Econômico e o Nexo Jornal. As inscrições para o público em geral são gratuitas e abertas somente para o segundo dia.

Novo índice sobre desigualdades

O IDeA foi concebido por uma equipe multidisciplinar: José Francisco Soares, professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), concebeu o IDeA e liderou o seu desenvolvimento; Erica Castilho Rodrigues, professora do Departamento de Estatística da Federal de Ouro Preto (UFOP), integrou a equipe de pesquisadores, sendo corresponsável pela concepção do índice; Mauricio Ernica, professor da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e conselheiro consultivo da Fundação Tide Setubal, coordenou e integrou a equipe; e Victor Maia Senna Delgado, professor do Departamento de Economia da UFOP, também fez parte do grupo de pesquisadores.

Durante o evento, as desigualdades educacionais serão relacionadas ao debate internacional sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) nº 4 — “assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos”. Outro marco global para essas discussões é a Declaração de Incheon: “Educação 2030: Rumo a uma Educação de Qualidade Inclusiva e Equitativa e à Educação ao Longo da Vida para Todos”.

A renovação e a continuidade da promoção da justiça social e da democracia no Brasil são entendidas como um desafio global e, portanto, estarão relacionadas aos diálogos sobre os ODS.

Saiba como se inscrever clicando aqui.

Informações para a imprensa:

Fundação Tide Setubal
Fabiana Pereira, fabiana@pbcomunica.com.br, (11) 99983-9941
Marcelo Rodrigues, marcelo@pbcomunica.com.br, (11) 96291-1985

Insper
Bruna Ancheschi, assessoriadeimprensa@insper.edu.br, (11) 4504-2672
Rafaella Silva, assessoriadeimprensa@insper.edu.br, (11) 4504-2501

UNESCO no Brasil
Ana Lúcia Guimarães, a.guimaraes@unesco.org, (61) 2106-3536/(61) 99966-3287
Fabiana Pullen, f.sousa@unesco.org, (61) 2106-3596/(61) 99848-8971