Em mensagem em vídeo, secretário-geral da ONU saúda início do Ramadã

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, enviou uma mensagem em vídeo marcando o início do Ramadã, tradicional mês sagrado para os muçulmanos, lembrando que milhões de fiéis estão prontos para as celebrações deste ano.

Guterres lembrou que este será um Ramadã diferente, já que muitas atividades comunitárias serão naturalmente afetadas pelas medidas de combate à pandemia da COVID-19.

“O Ramadã é também sobre apoiar os mais vulneráveis. Agradeço a todos os governos e pessoas em todo o mundo muçulmano que vivem a sua fé, apoiando aqueles que fogem do conflito na melhor tradição muçulmana de hospitalidade e generosidade – uma lição notável neste mundo onde tantas portas se têm fechado aos que precisam de proteção, mesmo antes da COVID-19”, disse.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, enviou uma mensagem em vídeo marcando o início do Ramadã, tradicional mês sagrado para os muçulmanos, lembrando que milhões de fiéis estão prontos para as celebrações deste ano.

Guterres lembrou que este será um Ramadã diferente, já que muitas atividades comunitárias serão naturalmente afetadas pelas medidas de combate à pandemia da COVID-19.

“No entanto, muitas pessoas em zonas de conflito irão, uma vez mais, celebrar este mês cercados por guerra e insegurança”, lembrou.

“Apelei recentemente a um cessar-fogo global para nos focarmos no nosso inimigo comum: o vírus. Hoje, reitero esse apelo, relembrando a palavras do Santo Corão: ‘e se eles se inclinam para a paz, então inclinem-se para ela’”, disse o secretário-geral da ONU.

“O Ramadã é também sobre apoiar os mais vulneráveis. Agradeço a todos os governos e pessoas em todo o mundo muçulmano que vivem a sua fé, apoiando aqueles que fogem do conflito na melhor tradição muçulmana de hospitalidade e generosidade – uma lição notável neste mundo onde tantas portas se têm fechado aos que precisam de proteção, mesmo antes da COVID-19”, acrescentou.

“Uma vez mais, os meus melhores cumprimentos a todos pela misericórdia, solidariedade e compaixão nestes tempos difíceis.”