Em meio a nova onda de violência em Bangladesh, ONU pede moderação e respeito ao Estado de Direito

Às vésperas de eleições parlamentares, que devem acontecer até janeiro de 2014, número de conflitos aumenta no país.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou preocupação nesta quinta-feira (31) com a recente onda de violência em Bangladesh, em um momento que antecede as eleições parlamentares que devem acontecer até janeiro de 2014.

Segundo o porta-voz do secretário-geral, ele espera que as recentes medidas para iniciar um diálogo continuem e que todas as partes garantam um ambiente “propício para a realização de eleições credíveis e pacíficas”.

O mais recente surto de violência já teria matado pelo menos 12 pessoas, ferindo muitas outras.

No início deste ano, o secretário-geral assistente para Assuntos Políticos da ONU, Oscar Fernández-Taranco, relatou que o país estava testemunhando um “aumento significativo” no número de incidentes violentos. Confrontos entre a polícia e manifestantes na capital, Daca, já tinham deixado mais de 30 pessoas mortas e outras 60 feridas.

Na época, ele convocou todas as partes interessadas a trabalhar juntas para criar um ambiente propício que permitisse eleições livres, justas, credíveis, inclusivas e não violentas no país.

As eleições gerais em Bangladesh deverão ser realizadas no prazo de 90 dias após a dissolução do parlamento, que estava prevista para semana passada, de acordo com a Constituição do país.