Em Manaus, UNESCO promove seminário sobre conhecimentos indígenas de gestão da água

No marco das celebrações do Dia Internacional dos Povos Indígenas, lembrado em 9 de agosto, a UNESCO promove na sexta-feira, em Manaus (AM), o seminário ‘Conhecimento Indígena para a gestão integrada da água na América Latina e Caribe’.

Encontro discute os aspectos técnicos, jurídicos, socioculturais, econômicos e políticos das práticas de gestão hídrica dos povos originários da região.

Indígena da etnia Bororo Boé durante os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Indígena da etnia Bororo Boé, no Brasil. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

No marco das celebrações do Dia Internacional dos Povos Indígenas, lembrado em 9 de agosto, a UNESCO promove na sexta-feira, em Manaus (AM), o seminário Conhecimento Indígena para a gestão integrada da água na América Latina e Caribe.

Além de representantes de comunidades e organizações indígenas, participam do evento especialistas diretamente envolvidos na governança e na gestão da água nos níveis regional, nacional, estadual ou de bacia hidrográfica. Entre os convidados, estão profissionais de hidrologia, hidráulica, biologia, ecologia, agronomia e ciências sociais.

O evento, que teve início nesta quinta-feira (8) e segue até amanhã, promove debates sobre como fortalecer a governança dos recursos hídricos com base nos saberes dos povos originários. O encontro discute os aspectos técnicos, jurídicos, socioculturais, econômicos e políticos das práticas e visões de mundo dos povos indígenas latino-americanos e caribenhos.

A UNESCO começou discussões sobre esse tema no oitavo Fórum Mundial da Água, sediado pelo Brasil, em 2018, quando o Programa Hidrológico Internacional da agência da ONU realizou uma sessão especial chamada Cultura de água dos povos indígenas da América Latina.

A expectativa dos organizadores do seminário é de que o evento possa aumentar as conexões entre as comunidades indígenas e os gestores de recursos hídricos.

A iniciativa em Manaus lembra ainda o Ano Internacional das Línguas Indígenas, comemorado pela ONU em 2019.

O evento é realizado pela UNESCO, por meio do Programa Hidrológico Internacional, da Representação da agência da ONU no Brasil, do seu Escritório Regional de Ciência para América Latina e Caribe (Montevidéu) e da Representação para Bolívia, Colômbia, Equador e Venezuela (Quito).

O encontro de especialistas conta também com a cooperação da Agência Nacional de Águas (ANA), da Conferência dos Diretores Ibero-Americanos da Água (CODIA), da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Tem ainda a participação da Cátedra UNESCO de Água e Cultura (Uruguai) e da Cátedra UNESCO de Sustentabilidade dos Recursos Hídricos (Guatemala).

O seminário acontece das 9h às 17h, no Comfort Hotel Manaus (Avenida Mandi, 263, Distrito Industrial I, Manaus, AM, Brasil).


Comente

comentários