Em Florianópolis, ONU promove capacitações sobre integração de refugiados e migrantes

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) está com inscrições abertas para a edição de Santa Catarina do ciclo de formações ‘Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil’.

De 5 a 7 de junho, evento vai promover simpósio, oficinas e minicursos em Florianópolis. As inscrições são gratuitas. Quatro agências da ONU participam da série de atividades.

Vista de Florianópolis, Santa Catarina. Foto: EBC

Vista de Florianópolis, Santa Catarina. Foto: EBC

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) está com inscrições abertas para a edição de Santa Catarina do ciclo de formações Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil. De 5 a 7 de junho, evento vai promover simpósio, oficinas e minicursos em Florianópolis. Participação é gratuita.

O projeto Atuação em rede tem a participação da Organização Internacional para as Migrações (OIM), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e organizações da sociedade civil.

A OIM oferecerá duas oficinas. A primeira, em conjunto com a Defensoria Pública da União (DPU), será sobre crianças migrantes e vai promover discussões conceituais sobre soluções de acolhimento e inclusão de jovens estrangeiros.

A segunda, promovida em parceria com o ACNUR, vai apresentar ferramentas para promover a integração local dos migrantes internacionais de forma efetiva. Entre os instrumentos que serão discutidos, está o Marco de Governança das Migrações, desenvolvido pela OIM para apoiar a construção de políticas que promovam uma migração segura, ordenada e regular.

O ciclo de atividades já foi realizado em Manaus (AM), Boa Vista (RR), Belém (PA), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e João Pessoa (PB), tendo capacitado cerca de 2 mil pessoas, entre jornalistas, agentes públicos, representantes de ONGs e outros atores interessados. Os participantes dos encontros puderam traçar um panorama da realidade local, identificando não só os principais obstáculos à integração de refugiados e migrantes, mas também os potenciais de cada região no tema.

Para se inscrever no simpósio e nas oficinas em Florianópolis, clique aqui. As inscrições ficam abertas até as 20h de 29 de maio.

Acesse a programação completa da iniciativa clicando aqui.

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.