Em evento na ONU com participação de Kaká, jovens se mobilizam para acabar com a fome até 2030

Em um depoimento emocionante, o ugandês, candidato ao Prêmio Nobel da Paz, Victor Ochen, contou como sobreviveu sete anos durante sua infância tendo apenas uma refeição por dia.

High-level event on “Mobilizing Generation Zero Hunger” (co-or/ganized by the Permanent Mission of Ireland, the Office of the Envoy of the Secretary-General on Youth, the Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), the International Fund for Agricultural Development (IFAD) and the World Food Programme (WFP))

Kaká participa de evento na sede da ONU em Nova York em 26 de setembro. Foto ONU//Cia Pak

Durante um evento paralelo à Cúpula sobre o Desenvolvimento Sustentável 2015, que acontece na sede da ONU em Nova York, que contou com a participação do jogador de futebol brasileiro e embaixador da Boa Vontade do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Kaká,  foi discutida, neste sábado (26), a implementação do recém-adotado Objetivo de Desenvolvimento 2 (ODS2), que quer “acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”, até 2030.

O encontro, intitulado “Mobilizando a Geração Fome Zero”, reuniu jovens empresários e ativistas, líderes globais, políticos e celebridades para discutir como mobilizar os jovens para defender a agricultura sustentável, a segurança alimentar para ajudar a acabar com a fome no planeta.

“Embora o número de pessoas que passam fome caiu pela metade desde 1990, ainda existem cerca de 800 milhões de pessoas subnutridas no mundo inteiro, a maioria crianças e jovens”, disse o Presidente da 70ª sessão da Assembleia Geral da ONU, o dinamarquês Mogens Lykketoft, durante o evento.

Em um depoimento emocionante, o ugandês, candidato ao Prêmio Nobel da Paz, Victor Ochen, contou como sobreviveu sete anos durante sua infância tendo apenas uma refeição por dia. Ele não apenas sabe sobre a fome pelos livros, ele tem a experiência da fome, disse aos participantes.

O evento foi co-organizado por três agências das Nações Unidas – a Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (IFAD), o Programa Mundial de Alimentos (PMA) – e o Governo da Irlanda.