ONU destaca que mulheres rurais são essenciais para alcançar desenvolvimento sustentável

FAO destacou que a desigualdade social e econômica entre homens e mulheres atinge a segurança alimentar e retarda o crescimento econômico e agrícola da América Latina e Caribe.

Mulheres rurais vendendo doces de manga e batata no Senegal. Foto: ONU/Evan Schneider

Mulheres rurais vendendo doces de manga e batata no Senegal. Foto: ONU/Evan Schneider

Em uma mensagem por ocasião do Dia Internacional das Mulheres Rurais, nesta quarta-feira (15), o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que as mulheres de comunidades rurais são agentes fundamentais para alcançar as mudanças econômicas, ambientais e sociais necessárias para promover o desenvolvimento sustentável.

“Quando damos às mulheres rurais acesso aos recursos naturais e agrícolas produtivos, nós as estamos capacitando. Elas, por sua vez, podem contribuir ainda mais para aliviar a fome e aumentar a capacidade das suas comunidades lidar com os desafios da mudança climática, a degradação do solo e o deslocamento”, disse o chefe da ONU. “Estas mulheres têm uma enorme participação no sucesso das nossas campanhas globais”, acrescentou.

Na ocasião, a Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) destacou que, globalmente, as mulheres das comunidades rurais são responsáveis ​​por metade da produção de alimentos, embora façam parte das camadas mais pobres da população mundial.

Além disso, elas têm menos acesso que os homens à terra, aos serviços financeiros, à capacitação e outros meios para aumentar sua produção agrícola, melhorar a sua renda e nutrir suas famílias.

A FAO destacou que a desigualdade social e econômica entre homens e mulheres atinge a segurança alimentar e retarda o crescimento econômico e agrícola da América Latina e Caribe.

Portanto, afirmou ser crucial que os governos incorporem a igualdade de gênero no acesso a recursos, serviços e tomada de decisão em áreas rurais para que haja progresso em relação à erradicação da fome e da pobreza.

A diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, na ocasião do dia mundial, afirmou ser fundamental que os direitos das mulheres à terra e a outros recursos produtivos sejam abordados no roteiro da agenda pós-2015 e façam parte dos futuros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.