Em dia mundial, agência da ONU encoraja mulheres e meninas a participar do mercado de tecnologia

A desigualdade de gênero também é um obstáculo na hora em que mulheres decidem acessar a rede mundial de computadores ou planejar uma carreira na área de tecnologia. Segundo a União Internacional de Telecomunicações, há 257 milhões a menos de usuárias de internet na comparação com os homens conectados.

Para reverter esse cenário, a agência da ONU lembra, neste 27 de abril, o Dia das Meninas na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), com atividades de capacitação em diferentes partes do mundo, incluindo no Brasil.

Imagem: UIT

Imagem: UIT

A desigualdade de gênero também é um obstáculo na hora em que mulheres decidem acessar a rede mundial de computadores ou planejar uma carreira na área de tecnologia. Segundo a União Internacional de Telecomunicações (UIT), há 257 milhões a menos de usuárias de internet na comparação com os homens conectados. Para reverter esse cenário, a agência da ONU lembra, neste 27 de abril, o Dia das Meninas na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Criada em 2014, a data é uma ocasião para celebrar e encorajar a participação do público feminino no mercado de tecnologia. Em 2017, estudantes de Genebra, na Suíça, Vilnius, na Lituânia, e Beirute, no Líbano, se “encontraram” virtualmente por meio de um aplicativo para participar de um jogo.

Em cada uma dessas cidades e também em outras partes do mundo, atividades recreativas e workshops de capacitação convocaram meninas e adolescentes a aprender mais sobre o que é ser uma profissional do setor de TIC.

Em Genebra, participantes tiveram a oportunidade de conhece mentoras que já estão inseridas na área. Em Vilnius, jovens participaram de oficinas de robótica e de exercícios práticos sobre realidade virtual e aumentada, além de conhecerem os projetos vencedores da maior competição de robótica da Lituânia.

“A UIT espera que o Dia continua a apresentar mais meninas às TICs e às oportunidades reais que existem para elas neste campo inovador que está se expandindo”, afirmou o secretário-geral da agência da ONU, Houlin Zhao. Desde a instituição da data, mais de 240 mil mulheres participaram de mais de 7,2 mil eventos organizados para marcar a data.

Celebrações no Brasil e mundo afora

No Brasil, dois eventos devem reunir 160 mulheres para estimulá-las a optar por cursos universitários na área de tecnologia. Iniciativas são da UIT e da ANATEL.

No Caribe, mais de 90 programadoras participam de um hackathon. A região também está organizando oficinas sobre como usar as TICs na resolução de problemas. Workshops abordam temas como desenvolvimento de aplicativos, animação, produção de vídeo e arte digitais e desenvolvimento para a web.

Na Etiópia, a UIT se aliou à ONU Mulheres e ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para uma conferência regional que contou com a participação de estudantes de diferentes países africanos.

Em Bangkok, o Ministério tailandês de Economia Digital e Sociedade e a UIT lançaram um programa de capacitação para mais de cem universitárias, as quais terão oportunidade de adquirir habilidades digitais que favorecerão sua entrada no mercado de trabalho. Projeto tem o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).