Em Dia Internacional, ONU celebra o voluntariado e destaca a atuação dos brasileiros no mundo

Em comemoração ao Dia Internacional do Voluntário, celebrado no último sábado (5), o Programa de Voluntários das Nações Unidas realizou um evento no Rio de Janeiro com diversas atividades culturais. O objetivo era mobilizar e engajar a população a respeito da importância do trabalho voluntário.

Criança do projeto Orquestra de Percussão Mestre Dá visita estande do Programa de Voluntários das Nações Unidas. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Criança do projeto Orquestra de Percussão Mestre Dá visita estande do Programa de Voluntários das Nações Unidas. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Em comemoração ao Dia Internacional do Voluntário, celebrado em 5 de dezembro, o Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV) realizou, neste sábado (5), um evento que reuniu dezenas de jovens, adultos e idosos no Rio de Janeiro, com o objetivo de promover o engajamento e a mobilização da sociedade brasileira. A festa reuniu 30 organizações não governamentais (ONGs) numa feira de voluntariado, aberta ao público, no Aterro do Flamengo, e contou com apresentações de dança, musicais, teatrais, oficinas e outras atividades culturais.

O evento foi organizado em parceria com a plataforma Atados, que conecta pessoas que desejam atuar como voluntários a instituições que precisam desse trabalho. As comemorações do Dia Internacional marcaram o lançamento da plataforma no Rio de Janeiro.

Para a associada do UNV no Rio de Janeiro, Monica Villarindo, o voluntariado é uma das únicas formas capazes de conscientizar as pessoas para que elas se sintam parte da Agenda 2030, adotada recentemente pelos Estados-membros, em setembro desse ano. “A nova Agenda pede a inclusão de todos, de todos os cidadãos”, afirmou. De acordo com a representante do programa, “esse momento agora, que nós temos, do lançamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, vai dar uma grande força para esse engajamento do voluntariado”.

Apresentações teatrais fizeram parte das comemorações do Dia Internacional do Voluntário, em evento organizado pelo Programa de Voluntários das Nações Unidas. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Apresentações teatrais fizeram parte das comemorações do Dia Internacional do Voluntário, em evento organizado pelo Programa de Voluntários das Nações Unidas. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Em pronunciamento por ocasião do Dia Internacional, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, elogiou a prática do voluntariado, que “consegue transcender fronteiras, religiões e divisas culturais”. O chefe da ONU convocou a comunidade internacional a contribuir para o cumprimento da Agenda Pós-2015 a través de ações voluntárias. Ban Ki-moon também agradeceu os mais de 6,3 mil voluntários das Nações Unidas e os 11 mil voluntários on-line, “que ajudam milhões de pessoas a gerar mudanças sustentáveis e a fazer a paz acontecer”.

Brasileiros são destaque no voluntariado da ONU

Equipe do Programa de Voluntários das Nações Unidas divulgou iniciativas e formas de se candidatar a vagas na ONU. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Equipe do Programa de Voluntários das Nações Unidas divulgou iniciativas e formas de se candidatar a vagas na ONU. Foto: UNIC Rio / Pedro Andrade

Dentro das Nações Unidas, os brasileiros têm se destacado pelo trabalho voluntário, segundo Villarindo. Nos últimos anos, houve um aumento de 50% na quantidade de brasileiros que são chamados para atuar junto à ONU, em diferentes partes do mundo.

“Na verdade, o Brasil é o país da América Latina que manda mais voluntários internacionais para as missões em outros países da ONU. Esse ano, praticamente, nós enviamos dois ou três voluntários por mês para diferentes missões no Haiti, no Sudão do Sul, (em nações) na África Central, Congo, para o Iraque, para o Afeganistão. Os brasileiros estão ficando mais qualificados e mais informados”, explicou.

O Brasil também é ‘campeão’ do voluntariado virtual, uma das formas de engajamento oferecidas pela ONU. “Têm muitos brasileiros inscritos para serem voluntários on-line, brasileiros, inclusive, que moram fora do país e querem participar de ações no Brasil. Tanto que a plataforma de voluntariado on-line vai ser traduzia para o português, que não é um idioma oficial da ONU, mas por causa da demanda, que é muito grande no Brasil”, disse Villarindo. O voluntariado on-line permite a atuação à distância de pessoas que desejam contribuir para as atividades de ONGs, governos e agências da ONU.

De acordo com Villarindo, graças ao desenvolvimento das tecnologias digitais, o engajamento virtual tem possibilitado resultados concretos e muito positivos. Durante a crise de ebola, na África, por exemplo, foram voluntários on-line que organizaram e compilaram estatísticas a respeito dos casos da doença. Em 2015, outro episódio em que a atuação desses assistentes virtuais foi fundamental ocorreu após o terremoto no Nepal, onde as áreas que precisavam de serviços de emergência foram identificadas por voluntários conectados em diferentes lugares do planeta.

Conheça o programa de voluntariado da ONU aqui.

Seja um voluntário on-line. Inscreva-se aqui.