Em Copenhague, Ban Ki-moon pede modelos de energia limpa para ‘futuro mais sustentável’

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon discursa no Fórum Global para o Crescimento Verde, em Copenhague, na Dinamarca. Foto: ONU/Eskinder Debebe

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu na terça-feira (22) uma transformação na área de energia para que esta seja mais limpa. O objetivo é colocar o mundo em um caminho mais sustentável.

No discurso feito no 3° Fórum Global para o Crescimento Verde, em Copenhague, Ban Ki-moon disse que o processo de transformação para uma energia mais limpa demandará esforços combinados dos governos, bancos multilaterais de investimento, instituições financeiras, sociedade civil, pesquisadores e setor privado.

Ele afirmou que a forma como a energia é produzida e usada é a principal causa das mudanças de clima. “O impacto na nossa economia global é cada vez mais claro. Nós vemos o prejuízo em vidas humanas e perdas econômicas”, disse ele.

Em setembro de 2011, o secretário-geral lançou a iniciativa Energia Sustentável para Todos, que visa a atingir três metas globais interligadas até 2030: o acesso universal a serviços energéticos modernos, a duplicação da eficiência energética e a duplicação da disponibilidade de energias renováveis no mundo.

Ban Ki-moon destacou a aproximação do fim de três prazos – a concretização das metas de combate à pobreza global, conhecida como os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM); o estabelecimento de um novo quadro de desenvolvimento sustentável; e a elaboração de um acordo sobre a mudança climática. Todos eles têm como data limite 2015.

O secretário-geral propôs a convocação de uma Cúpula do Clima, que aconteceria em setembro de 2014, para reunir governos, empresas, o setor financeiro e líderes da sociedade civil de todo o mundo. O objetivo é mobilizar a ação política para as negociações climáticas, entregar novos compromissos concretos e incitar uma ação rápida em relação às mudanças de clima.