Em Campo Grande, ONU Mulheres apoia fórum de juízes sobre gênero e violência contra as mulheres

A convite da agência da ONU, a procuradora-geral da Guatemala, Thelma Esperanza Hernández, veio ao Brasil para falar sobre o feminicídio, tema que frequentemente vem sendo discutido no cenário nacional.

Participantes de ato unificado pelo fim da violência contra a mulher, realizado em São Paulo. Foto: Flickr CC/Mídia Ninja

Participantes de ato unificado pelo fim da violência contra a mulher, realizado em São Paulo. Foto: Flickr CC/Mídia Ninja

Com o apoio da ONU Mulheres Brasil, o VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher – FONAVID, acontece até nesta sexta-feira (07) em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, abordando sobre as práticas e os desafios da magistratura no atendimento aos direitos e ao enfrentamento das mulheres.

Para a ocasião, a agência da ONU convidou a procuradora-geral da República da Guatemala, Thelma Esperanza Hernández, para falar sobre o feminicídio, tema que frequentemente vem sendo discutido no cenário nacional.

Contando com a presença da gerente de Programas da ONU Mulheres Brasil, Joana Chagas, consultoras e representantes do governo,o evento focou em temas como a violência doméstica e familiar contra a mulher, a participação de empresas e institutos no enfrentamento da violência contra a mulher, as políticas públicas voltadas para a mulher e o tráfico internacional de mulheres.

O VI Fonavid é organizado pelo Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal em parceria com a Escola Judicial (EJUD-MS). Além disso, conta com o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República, o governo de Mato Grosso do Sul, a ONU e o Instituto Avon.