Em Camarões, Secretário-Geral pede “menos conversas, mais ação” para atingir metas do milênio

O Secretário-Geral das Nações Unidas declarou nesta quinta-feira (10) que a África pode atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Ele pediu “mais ação, menos conversas” para que o continente possa alcançar as metas globais e afirmou que a África não necessita de pena nem caridade, apenas de ferramentas para a criação de empregos e geração de renda.

A África, com seu potencial ilimitado, pode atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), declarou o Secretário-geral Ban Ki-moon em Camarões nesta quinta-feira (10). Ele pediu “mais ação, menos conversas” para que o continente possa alcançar as metas globais. Segundo Ban, a África não necessita de pena nem caridade, apenas de ferramentas para a criação de empregos e geração de renda.

O Secretário-Geral também ressaltou que países desenvolvidos precisam seguir com seus compromissos de ajuda e assegurem que produtos africanos não sejam desbancados de mercados por altas taxas de importação. O continente precisa de uma “verdadeira parceria”, onde doadores escutem os ajudados e ajustem seu auxílio às necessidades da África.

Ban apontou que, de todos os ODM, a saúde materna é a área mais atrasada. Destacou que a África tem uma promessa a manter, já que iniciativas de desenvolvimento sustentável só podem ser bem sucedidas se houver paz e bom governo. Ele ressaltou a necessidade de eleições pacíficas, confiáveis e transparentes, além de criticar mudanças de governo inconstitucionais, corrupção, nepotismo e tirania.

A autoridade máxima das Nações Unidas se encontrou com o presidente de Camarões, Paul Biya (foto), e visitou a cidade de Mbalmayo para ver, em primeira mão, o trabalho da ONU no alcance de projetos relacionados aos ODM em setores como geração de renda e igualdade de gêneros.

O Secretário-Geral esteve em Camarões após passar por Burundi e África do Sul, para onde retornará para assistir um jogo da Copa do Mundo de futebol em Joanesburgo. Posteriormente, seguirá sua viagem para Benin e Serra Leoa. Na semana passada ele visitou Malauí e Uganda. Em junho, viaja para Gabão, Nigéria e República Democrática do Congo (RDC), onde uma missão de paz da ONU – MONUC – está em operação há 11 anos. (11/06/2010)


Comente

comentários