Em 2015, ONU comemora Ano Internacional da Luz

O Ano Internacional da Luz pretende aumentar a consciência pública sobre a influência da fotônica – ou, a ciência e tecnologia de gerar, controlar e detectar os fótons, ou partículas de luz – na vida cotidiana.

Um raio X pesquisa uma gota de água. A velocidade e o brilho dos pulsos de raios-X permitiu aos pesquisadores estudar moléculas de água no instante antes do congelamento. Foto: SLAC/Greg Stewart

Um raio X pesquisa uma gota de água. A velocidade e o brilho dos pulsos de raios-X permitiu aos pesquisadores estudar moléculas de água no instante antes do congelamento. Foto: SLAC/Greg Stewart

O papel que as tecnologias à base de luz desempenham no desenvolvimento sustentável pode ajudar a comunidade internacional a enfrentar os desafios do século 21, afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em mensagem, no lançamento oficial do Ano Internacional da Luz que será comemorado em todo o planeta durante 2015. Na cerimônia, realizada em Paris (França), na sede da Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), agência responsável por coordenar as ações do Ano Internacional, o secretário-geral explicou que a ciência da luz já vem revolucionando a medicina, a agricultura e a energia.

Ele também lembrou que as tecnologias óticas são atualmente o eixo central da infraestrutura das comunicações modernas e disse que, ao aproveitar o poder da luz, a comunidade internacional tornou-se mais forte em sua batalha contra as ameaças que a humanidade enfrenta.

“Em nosso esforço para acabar com a pobreza e promover a prosperidade para todos, as tecnologias que utilizam a luz podem oferecer soluções práticas para os desafios globais”, afirmou. “Elas são particularmente importantes na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, para o desenvolvimento sustentável e no combate à mudança climática”, lembrou.

O Ano Internacional da Luz e das Tecnologias baseadas na Luz foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas de em 2013, após a aprovação de resolução sobre uma iniciativa liderada pela UNESCO, pretende aumentar a consciência pública sobre a influência da fotônica – ou, a ciência e tecnologia de gerar, controlar e detectar os fótons, ou partículas de luz – na vida cotidiana.