‘Eles Por Elas’: Brasil está entre os cinco países que mais apoiam a iniciativa da ONU Mulheres

Estados Unidos, Reino Unido, Equador, Brasil e Canadá lideram a lista de adesões. Entre os brasileiros, 21 mil homens mostraram seu apoio à campanha a favor da igualdade de gênero.

Ato de mobilização de adesão ao movimento #ElesPorElas (HeForShe), liderado pela comunidade cristã Abrigo, em Porto Alegre, no Parque da Redenção, em julho/agosto de 2015 Foto: Abrigo

Ato de mobilização de adesão ao movimento #ElesPorElas (HeForShe), liderado pela comunidade cristã Abrigo, em Porto Alegre, no Parque da Redenção, em julho/agosto de 2015
Foto: Abrigo

O ano de 2016 está começando com uma novidade: acaba de ser lançado o novo site oficial da campanha ‘Eles Por Elas’. A página heforshe.org, com conteúdo em inglês, traz um mapa interativo onde é possível saber quantas pessoas em cada país do mundo já assinaram o marco. Até o momento, mais de 1,3 bilhão de pessoas se comprometeram com a causa. Em 2016, todas as pessoas, independentemente do sexo e que defendem a igualdade de direitos, podem assinar o compromisso e mostrar seu apoio à igualdade de gênero.

A ONU faz um convite aos homens para apoiarem a campanha e mostrarem que também defendem direitos iguais para ambos os sexos. Cerca de 640 mil de homens no mundo já se uniu à iniciativa.
Segundo a ONU Mulheres, a maioria deles, 93 mil, está nos Estados Unidos. Entre os cinco primeiros países estão Reino Unido, Equador, Brasil e Canadá. Entre os brasileiros, 21 mil homens aderiram à campanha.

O site orienta sobre as questões consideradas mais importantes em cada país. Para os brasileiros, por exemplo, lutar contra a violência contra as mulheres deve ser a prioridade. Outra preocupação indicada é os direitos trabalhistas.

Mas a nação que tem a maior porcentagem de participação é a Islândia: um em cada 18 homens do país assinou o marco Eles por Elas.

O novo site da campanha também mostra o que cada um de nós pode fazer para contribuir com o fim da desigualdade entre homens e mulheres em vários setores, como educação, saúde e política.

Conheça a iniciativa ‘Ele por Elas’.

Por Leda Letra, da Rádio ONU