Eleições em Comores são um ‘importante passo na consolidação da democracia’, diz chefe da ONU

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Arquipélago na costa oriental da África elegeu, em segundo turno, presidente e três governadores no início de abril. Ban Ki-moon elogiou o povo de Comores por “cumprir pacificamente o seu dever cívico”.

Baguetes franceses à venda em Place Cobadjou, na capital de Comores, Moroni, na província de Grande Comore. Foto: David Stanley

Baguetes franceses à venda em Place Cobadjou, na capital de Comores, Moroni, na província de Grande Comore. Foto: David Stanley

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, elogiou o povo de Comores por “cumprir pacificamente o seu dever cívico” por meio da participação no segundo turno das eleições para presidente e para governadores de Grande Comore, Anjouan e Mohéli. O pleito ocorreu no último dia 10 de abril.

“As eleições são um passo importante para a consolidação da democracia em Comores”, disse Ban em um comunicado emitido por seu porta-voz. O país, com cerca de 750 mil habitantes, é um arquipélago na costa oriental da África, ao extremo norte do Canal de Moçambique, no Oceano Índico.

Segundo o comunicado, após o anúncio no último dia 15 de abril dos resultados provisórios das eleições pela Comissão Eleitoral Nacional Independente, Ban Ki-moon pediu que todas as partes interessadas mantenham o espírito democrático e resolvam qualquer controvérsia que possa surgir das eleições através de meios meios pacíficos e legais.

“O secretário-geral reafirma o compromisso das Nações Unidas, em coordenação com a União Africana e outros parceiros internacionais, de apoiar as pessoas de Comores em seus esforços para consolidar a democracia, a paz e o Estado de Direito em benefício de todos os setores da sociedade”, concluiu o comunicado.


Comente

comentários