É imperativo que as fronteiras estejam abertas para os que fogem da violência na Líbia, afirma ACNUR

A agência da ONU para Refugiados (ACNUR) dá as boas vindas às indicações positivas que recebeu ontem e hoje da Tunísia e do Egito de que manterão as fronteiras abertas para aqueles que fogem da violência na Líbia.

A agência da ONU para Refugiados (ACNUR) dá as boas vindas às indicações positivas que recebeu ontem e hoje da Tunísia e do Egito de que manterão as fronteiras abertas para aqueles que fogem da violência na Líbia.

“Dados os contínuos relatos de violência e abusos dos direitos humanos dentro da Líbia, é imperativo que as pessoas que estão fugindo do país possam encontrar um lugar seguro”, a Agência afirmou em comunicado de imprensa. Centenas de pessoas foram mortas devido à violência que seguiu os protestos contrários ao governo na semana passada.

Respondendo a um pedido do Governo da Tunísia, a equipe do ACNUR se deslocou para Ras Adjir, na fronteira com a Líbia, onde está trabalhando em parceria com o Crescente Vermelho Tunisino e as autoridades do governo.

De acordo com o comunicado: “Eles estarão monitorando a situação e identificando as vulnerabilidades individuais daqueles que necessitam assistência imediata – como crianças desacompanhadas, mulheres com crianças e idosos.” Outra equipe do ACNUR chegará à região nesta quarta-feira.

Os funcionários da Agência que já se encontram na área relatam um intenso fluxo de pessoas desde ontem. A maioria das pessoas é composta por cidadãos tunisinos que estavam trabalhando na Líbia. Também há liberianos, turcos, marroquinos, e cidadãos de países do Oriente Médio e da África Ocidental.

Até o momento, as pessoas estão ficando em hotéis, abrigos e em casas de família. O Ministério da Defesa identificou uma instalação para o estabelecimento temporário de um campo no caso de influxo massivo de pessoas. O ACNUR trabalhará em estreita colaboração com as autoridades para que possam construir esse campo para os recém-chegados.

Além disso, espera-se que um vôo do ACNUR levando tendas e outros itens humanitários para até 10 mil pessoas chegue à Tunísia neste fim de semana.