Durante conferência, Ban pede um mundo livre de armas nucleares

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, reiterou nesta terça-feira (31/05) seu pedido por um mundo livre de armas e para o fortalecimento dos tratados de não-proliferação nuclear como peças fundamentais para o desarmamento.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, reiterou nesta terça-feira (31/05) seu pedido por um mundo livre de armas e para o fortalecimento dos tratados de não-proliferação nuclear como peças fundamentais para o desarmamento. Atendendo a Conferência sobre a Promoção de Instrumentos Globais de Não-Proliferação e Desarmamento, em Nova York (EUA), Ban prometeu total comprometimento com a libertação da humanidade do terror das armas de destruição em massa.

Ban afirmou que a ONU tem promovido os objetivos-chave do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (NPT) relacionados ao desarmamento, à não-proliferação e aos usos pacíficos da energia nuclear. Ele disse estar incentivado com a entrada em vigor do Tratado Estratégico de Redução de Armas (Start) entre os Estados Unidos e a Rússia.

Em relação ao Tratado Abrangente de Proibição de Testes Nucleares (CTBT), o Secretário-Geral declarou que ele deve ser posto em prática o quanto antes, e sugeriu o ano de 2012 como prazo para que sejam avaliados os efeitos do CTBT.

Ele pediu mais instrumentos legais para lidar com os graves desafios impostos por materiais físseis e para garantir aos Estados que não possuem armas nucleares não serem alvos das mesmas. “Não podemos atender às questões do Estado de Direito sem mencionar o trabalho da Conferência do Desarmamento”, declarou Ban, pedindo aos participantes que cheguem a um acordo sobre um programa de trabalho que inclua negociações imediatas sobre um tratado de redução dos materiais físseis.