Diretora Regional da OIT elogia esforço brasileiro em criar mais e melhores empregos

Nos dois dias de sua primeira visita ao Brasil, Elizabeth Tinoco participou da primeira conferência estadual de trabalho decente na Bahia e se reuniu com ministros.

III Conferência Estadual de Trabalho Decente da Bahia Durante sua primeira visita ao Brasil, a Diretora Regional da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para a América Latina e o Caribe, Elizabeth Tinoco, disse que o país precisa estar atento a um novo período de crise originada no mundo industrializado e listou os principais desafios para o trabalho decente. Ela participou da inauguração da III Conferência Estadual de Trabalho Decente da Bahia, reuniu-se com ministros, dirigentes sindicais e empresariais.

“Em nenhum outros país do mundo realizou-se um esforço de diálogo social como este, enfocando na busca de consensos para pôr em prática políticas orientadas à geração de mais e melhores empregos”, disse Tinoco, ao participar da Conferência na Bahia, a primeira de uma série de 27 eventos similares em todos os estados do Brasil.

Ela destacou que o desemprego urbano da América Latina retornou, em 2010, aos níveis de antes da crise, de 7,3%, e que em 2011 continua caindo. “No entanto, persistem muitos desafios como a derrota da desigualdade através do emprego, da erradicação definitiva do trabalho escravo e do trabalho infantil, da igualdade de gênero e de continuar os esforços para gerar empregos para os jovens, de maneira que lhes devolvamos a esperança”.

O conceito de trabalho decente foi lançado em 1999 pelo Diretor-Geral da OIT, Juan Somavia, e se refere à geração de oportunidades para que todos os homens e mulheres tenham acesso a um emprego em condições de liberdade, igualdade, segurança e dignidade humana.

A visita da Diretora Regional teve duração de dois dias e terminou na última quinta-feira (22/09).