Diretora-geral da UNESCO participa de abertura da Bienal de Luanda

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, realizará a abertura da Bienal de Luanda, que acontece entre 18 e 22 de setembro na capital de Angola, com a participação de representantes de governos, da sociedade civil e de organizações internacionais, bem como de artistas e cientistas do continente africano e da diáspora.

A diretora-geral participará da abertura da Bienal juntamente com o presidente de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenco, o presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keïta, o presidente da Comissão da União Africana (UA) e o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2018, Denis Mukwege.

Luanda, Angola. Foto: maxbrotto/Flickr

Luanda, Angola. Foto: maxbrotto/Flickr

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, realizará a abertura da Bienal de Luanda, que acontece entre 18 e 22 de setembro na capital de Angola, com a participação de representantes de governos, da sociedade civil e de organizações internacionais, bem como de artistas e cientistas do continente africano e da diáspora.

A diretora-geral participará da abertura da Bienal juntamente com o presidente de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenco, o presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keïta, o presidente da Comissão da União Africana (UA) e o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2018, Denis Mukwege.

Os presidentes da República do Congo e da Namíbia também devem comparecer à primeira edição da Bienal de Luanda, que será organizada em torno de três eixos principais (veja a lista abaixo).

Fórum de Parceiros

Criada pela UNESCO no ano passado, a Aliança para a África mobiliza doadores, empresas dos setores público e privado e organizações regionais e internacionais para projetos de desenvolvimento sustentável na África, tendo como alvo uma ampla gama de áreas de mandato da UNESCO, incluindo a preservação de patrimônio e o apoio a uma mídia livre e pluralista.

Fórum de Ideias

O Fóruns da Juventude e das Mulheres são plataformas para a reflexão sobre o futuro da África, com foco na disseminação de boas práticas e soluções para a prevenção de crises, bem como na resolução e atenuação de conflitos.

Festival de Culturas

O Festival de Culturas mostrará a diversidade cultural dos países africanos e da diáspora africana. Fruto de uma parceria entre Angola, União Africana e UNESCO, o fórum foi planejado para promover a prevenção da violência e a resolução de conflitos, por meio da facilitação de intercâmbios na África e na diáspora africana, assim como para conectar organizações e outros atores que trabalham nesse campo em todo o continente.

Seu objetivo consiste em alimentar a reflexão e facilitar a disseminação de obras artísticas, ideias e conhecimento relativos à cultura de paz. O fórum é inspirado pela Carta da Renascença Cultural da África, aprovada pela União Africana em 2016.

Durante sua visita a Angola, a diretora-geral da UNESCO também assinará um acordo de parceria para o estabelecimento de um programa nacional de doutorado e ciência, tecnologia e inovação, destinado a formar 160 doutorandos até 2020. Esse projeto faz parte de uma parceria mais ampla para fortalecer as capacidades educacionais, científicas e culturais de Angola.