Diálogos Sustentáveis apontam caminhos para Rio+20 ampliar poder dos trabalhadores

Durante a atividade foram escolhidas três propostas sobre Trabalho a serem enviadas para os Chefes de Estado.

Na primeira etapa do Diálogos Sustentável, iniciado no sábado (16/06) pelo Governo brasileiro com a participação da sociedade civil, foi consenso a necessidade de mudança de paradigmas no que diz respeito ao tema Desemprego, trabalho decente e migrações. que começou sábado na Rio+20. Baseada em pesquisas, a conferencista Sharan Burrow, da Confederação Sindical Internacional, afirmou que os trabalhadores de todo o mundo estão se sentindo fragilizados e sem esperanças em um futuro melhor. Para alterar essa situação, segundo os palestrantes, é necessária uma mudança de paradigma no mundo do trabalho.

Durante a atividade foram escolhidas três propostas sobre o tema a serem enviadas para os Chefes de Estado. A primeira diz respeito à centralidade da educação no mundo do trabalho e do desenvolvimento sustentável. Outro ponto trata da promoção do trabalho decente com a participação de todos. Já o terceiro pede compromisso dos países no apoio aos direito do trabalhador migrante. “Não podemos ter migrantes, especialmente aqueles que migram por causa de catástrofes ambientais, trabalhando sem nenhuma proteção”, diz Burrow.

As propostas ainda podem sofrer alterações e caberá aos presidentes reunidos a partir do dia 20 de junho, quando começa a Rio+20,  incluí-las ou não no documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.