Diálogo a ser iniciado no Barein é caminho para justiça e direitos humanos, avalia Ban

Secretário-Geral da ONU espera que “todas as comunidades estejam representadas justa e livremente” no processo para acabar com os distúrbios no país.

Secretário-Geral Ban Ki-moon (à direita) com o rei Hamad Bin Issa Al Khalifa do Barein. (ONU/Eskinder Debebe)O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, saudou nesta quinta-feira (24) o Rei do Barein, Hamad bin Issa Al-Khalifa, por convocar um diálogo político nacional e pela resposta positiva às propostas da oposição. “Essa iniciativa é uma etapa importante rumo às reformas que garantirão justiça e direitos humanos para todos no Barein”, disse o porta-voz de Ban em comunicado.

“O Secretário-Geral pediu muitas vezes pelo diálogo e espera que as partes sigam com seus pronunciamentos e garantam que o diálogo seja bem preparado, significativo, plenamente inclusivo e atendam às legítimas aspirações do povo baremita”, acrescentou o porta-voz.

“Ele espera que todas as comunidades estejam representadas justa e livremente e apela a todos os cidadãos do Barein para contribuir na criação de um ambiente propício para um diálogo bem sucedido”, acrescentou.

O Barein viveu distúrbios civis, incluindo confrontos entre as forças de segurança e manifestantes desde o início de 2011, quando protestos surgiram pela primeira vez no país.