Dia Mundial da Saúde, por Ban Ki-moon

‘Este ano, o Dia Mundial da Saúde faz soar o alarme sobre um assassino global silencioso: a pressão arterial elevada, normalmente conhecida como hipertensão. Um em cada três adultos em todo o mundo está nesta condição. Esta é uma importante causa de morte tanto em países ricos como pobres.’

Mensagem do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, para o Dia Mundial da Saúde — 7 de abril de 2013.

“Este ano, o Dia Mundial da Saúde faz soar o alarme sobre um assassino global silencioso: a pressão arterial elevada, normalmente conhecida como hipertensão. Um em cada três adultos em todo o mundo está nesta condição. Esta é uma importante causa de morte tanto em países ricos como pobres.

A pressão arterial elevada, um dos principais fatores de risco das doenças cardiovasculares, fica muitas vezes sem diagnóstico, porque os sintomas são raros. A boa notícia é que quando detectada suficientemente cedo, alguns passos relativamente simples podem reduzir de forma significativa o risco de ataques cardíacos, paradas cardíacas e tromboses. É por isso que as Nações Unidas encorajam todos os adultos a verificar a sua pressão arterial com regularidade em instituições de cuidados de saúde.

Seguir um estilo de vida saudável pode acrescentar anos às nossas vidas. A prova é inequívoca. Cortar no consumo de sal processado, seguir uma dieta equilibrada, evitar uma utilização prejudicial do álcool, fazer exercício físico regular, reduzir o estresse e evitar a utilização de tabaco minimiza o risco de desenvolver pressão arterial elevada, além de consequências como tromboses ou ataques cardíacos.

Combater a pressão arterial elevada é uma das chaves para enfrentar a doença cardiovascular – uma das quatro doenças não transmissíveis mais mortíferas.

As outras três – câncer, doença respiratória crônica e diabetes – estão aumentando em todo o mundo, especialmente em países de baixo e médio rendimento, e de forma crescente entre pessoas mais jovens. Os países mais afetados são aqueles que menos podem suportar as consequências de perder uma parte significativa da sua força de trabalho para a doença e morte prematura. Estes são os mesmos países que têm menos capacidade para pagar tratamento e cuidados.

Saúdo o impulso global crescente para enfrentar as doenças não transmissíveis. Na Assembleia Geral em setembro de 2011, os países comprometeram-se a agir. Desde então, a Organização Mundial da Saúde tem trabalhado com os parceiros para desenvolver um plano de ação global para abordar as doenças não transmissíveis nos próximos anos, a caminho de 2020.

Reduzir a hipertensão é um elemento crucial nesse plano de ação – no qual todos temos um papel a desempenhar. Devemos estar atentos aos nossos próprios níveis de pressão arterial e contribuir para uma maior sensibilização pública para o problema da hipertensão.”

Acesse a mensagem em inglês: http://bit.ly/ZwOoHT
Saiba mais sobre a data em www.who.int/campaigns/world-health-day/2013