Dia internacional das Famílias – 15 de maio de 2009

“O Dia Internacional das Famílias que, neste ano, tem como tema “Mães e Familiares: Desafios em um Mundo em Transformação”, pretende chamar a atenção para o papel essencial das mães dentro das famílias e das comunidades.” Mensagem de Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas.

Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas

O Dia Internacional das Famílias que, neste ano, tem como tema “Mães e Familiares: Desafios em um Mundo em Transformação”, pretende chamar a atenção para o papel essencial das mães dentro das famílias e das comunidades.

As mães desempenham um papel crucial na família, a qual, por sua vez, atua como um fator poderoso de coesão e de integração social. A relação entre mães e filhos é vital para o desenvolvimento saudável das crianças e dos adolescentes. As mães não são apenas prestadoras de cuidados; são também, em muitos casos, provedoras do sustento familiar. No entanto, as mulheres continuam enfrentando grandes desafios durante a maternidade, muitos dos quais representam riscos para suas vidas.

O parto, que deveria ser um momento de celebração, pode representar um grande perigo para a saúde de muitas mulheres em países em desenvolvimento. O Objetivo de Desenvolvimento do Milênio que tem registrado menos avanços é o que diz respeito à saúde materna. Uma mulher de um país menos avançado tem 300 vezes mais chances de morrer durante o parto ou por causa de complicações relacionadas a ele, do que uma mulher de um país desenvolvido. É preciso tornar a gravidez e os partos mais seguros, por meio da garantia de serviços de planejamento familiar, da assistência de um profissional de saúde durante o pré-natal e o nascimento e da disponibilização de cuidados médicos urgentes.

A violência contra as mulheres, muitas delas mães, continua sendo uma das violações mais comuns dos direitos humanos hoje. Como consequência disso, a vida de mulheres e meninas é colocada em risco, causando danos a famílias e comunidades e provocando estragos no tecido social. Eliminar e prevenir a violência contra as mulheres deveria ser uma prioridade fundamental de todos os países.

Devemos também assegurar o acesso universal à educação. Os benefícios dela para mulheres e meninas se estendem não apenas às suas famílias, mas também ao seu país, que pode se utilizar de seu potencial para promover o desenvolvimento. As estatísticas também mostram que é muito mais provável que mães instruídas mantenham seus filhos na escola, o que significa que os benefícios da educação poderão ser percebidos na geração seguinte.

Ao mesmo tempo em que nos esforçamos para apoiar as mães como prestadoras de cuidados, devemos formular e ampliar políticas e serviços favoráveis à família, tais como creches, que reduziriam uma parte do trabalho doméstico das mulheres. Tanto elas quanto os homens precisam de um apoio público mais forte para dividir de forma equitativa o trabalho e as responsabilidades familiares. As famílias construídas com base no reconhecimento de igualdade entre mulheres e homens contribuirão para que as sociedades sejam mais estáveis e produtivas.

Enfrentamos muitos desafios neste mundo em transformação, mas há um aspecto que se mantém: a importância atemporal das mães e a sua contribuição inestimável para a formação da geração seguinte. Reconhecendo seus esforços e melhorando suas condições de vida, poderemos assegurar um futuro melhor para todos.