Dia Internacional da Democracia – 15 de setembro de 2012

‘A educação para a democracia é necessária para que todos os cidadãos de todas as nações, em democracias jovens e velhas, estabelecidas ou frágeis, compreendam plenamente os seus direitos e responsabilidades.’

Mensagem do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon:

Uma eleitora da cidade de Dili exibe a prova de ter expressado sua voz nas urnas nas eleições parlamentares do Timor-Leste. (Foto: ONU/Martine Perret)

“Hoje olhamos para trás em mais um ano de acontecimentos marcantes na história da democracia – uma história que continua a ser escrita por pessoas que anseiam por dignidade e direitos humanos, pelo fim da corrupção, por uma voz no seu futuro, por empregos, justiça e uma parte equitativa do poder político.

Sua história está apenas começando. Democracias não nascem do dia para a noite, nem são construídas em um ano, ou através de uma ou duas eleições. Elas exigem um trabalho contínuo e meticuloso. No entanto, uma vez iniciada, não pode haver volta.

Reforma deve ser real. As pessoas não procuram o autoritarismo com um rosto humano. Elas querem um ciclo virtuoso de direitos e de oportunidades sob o Estado de Direito, uma sociedade civil vibrante e um setor empreendedor privado, apoiado por instituições estatais eficientes e responsáveis.

Diálogo inclusivo é crucial. A diversidade é uma força. Temos de trabalhar para promover o pluralismo e proteger os direitos das minorias e dos mais vulneráveis. E as mulheres devem estar no centro dos esforços para construir um futuro democrático. Elas têm estado na vanguarda dos movimentos de mudança. Elas têm direito a ter uma voz real sobre a governança e o processo de tomada de decisão.

As vozes dos jovens também devem ser ouvidas e atendidas. Pressões demográficas profundas em todo mundo fazem deste um imperativo. Confrontados com perspectivas sombrias e governos que não respondem, os jovens agirão por conta própria para recuperar o seu futuro.

Subjacente a esses pré-requisitos – e essencial para o sucesso a longo prazo – está a educação para a democracia, o tema deste ano. Ela é necessária para que todos os cidadãos de todas as nações, em democracias jovens e velhas, estabelecidas ou frágeis, compreendam plenamente os seus direitos e responsabilidades. E isso é especialmente necessário em países que tiveram recentes ganhos democráticos, de modo que o progresso não seja desfeito.

As Nações Unidas estão fortemente empenhadas em trabalhar com parceiros para desenvolver iniciativas globais e locais que elevem a educação para a democracia como parte integrante de todas as iniciativas de educação e como um componente de estratégias de governança de longo prazo. Vamos construir parcerias entre especialistas em educação internacional e os governos para desenvolver e difundir as melhores práticas. Deixe-nos desenvolver uma cultura de participação cívica para explorar oportunidades criadas pelas novas mídias e apoiar os países na elaboração de currículos e métodos de treinamento.

Ao lembrar este Dia Internacional de Democracia, vamos usar toda a nossa criatividade para fazer avançar essa missão. Vamos trabalhar para trazer educação para a democracia para todos e, em particular, para as sociedades em transição, que são as que mais necessitam.”

Assista abaixo ou em http://youtu.be/Kc9APYXbJSs ao vídeo para o Dia Internacional da Democracia:

Saiba mais sobre o Dia clicando aqui (em português) ou clicando aqui e aqui (em inglês).