Denúncias de disparos contra refugiados na Síria colocam em alerta agências humanitárias da ONU


A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA) solicitou acesso rápido e irrestrito aos campos de refugiados palestinos do distrito de El Ramel e nas áreas próximas à cidade síria de Latakia. Forças de segurança do país, inclusive navios e veículos blindados, teriam feitos disparos contra um campo de refugiados na cidade, ao norte da Síria, matando e ferindo civis.

“Relatos de diversas fontes indicam a existência de mortos e feridos entre a população de refugiados palestinos”, diz o comunicado da Agência (14/08), enfatizando também a impossibilidade de confirmar números exatos dadas as condições precárias de comunicação. “Exigimos o acesso rápido e sem obstáculos para os trabalhadores humanitários, com o objetivo de cuidar dos feridos. Além disso, exigimos o livre acesso da UNRWA para prestar seus serviços de modo integral no campo, que têm sido seriamente afetados pela agitação.”

Relatos da imprensa indicam que há três dias o exército sírio tem realizado ataques pesados à Latakia, com consequências graves para os manifestantes civis. Os protestos na Síria são parte de uma ampla onda de revoltas populares em todo o Oriente Médio e Norte da África desde o início do ano. Já levaram à queda regimes no poder há anos na Tunísia e no Egito e alimentam os conflitos em curso na Líbia, as agitações no Iêmen e no Barein.