Delegação moçambicana visita comunidades agrícolas apoiadas pelo FIDA no semiárido nordestino

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Uma delegação moçambicana composta por técnicos, gestores e secretários de Estado iniciou no domingo (3) uma visita a oito comunidades rurais brasileiras no semiárido nordestino atendidas por projetos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola no Brasil (FIDA).

O 1º Intercâmbio da Cooperação Sul-Sul em Agricultura Familiar – Brasil e Moçambique é promovido pelo Programa Semear Internacional, iniciativa do FIDA que promove o desenvolvimento sustentável e equitativo das zonas semiáridas do Nordeste brasileiro.

Produtor rural no semiárido. Foto: EBC

Produtor rural no semiárido. Foto: EBC

Uma delegação moçambicana composta por técnicos, gestores e secretários de Estado iniciou no domingo (3) uma visita a oito comunidades rurais brasileiras no semiárido nordestino atendidas por projetos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola no Brasil (FIDA).

O 1º Intercâmbio da Cooperação Sul-Sul em Agricultura Familiar – Brasil e Moçambique é promovido pelo Programa Semear Internacional, iniciativa do FIDA que promove o desenvolvimento sustentável e equitativo das zonas semiáridas do Nordeste brasileiro.

Até sexta-feira (8), serão percorridos 1,2 mil quilômetros nos estados de Piauí, Pernambuco e Bahia, em visitas a comunidades, associações e cooperativas de agricultores familiares.

Os participantes são profissionais ligados ao Projeto de Desenvolvimento de Cadeias de Valor nos Corredores de Maputo e Limpopo (Prosul), apoiado pelo FIDA em Moçambique.

No intercâmbio, eles terão contato com atividades agrícolas praticadas no projeto Viva o Semiárido, que também recebe apoio do FIDA no Brasil, além de conhecerem iniciativas da Embrapa Semiárido em Pernambuco e Embrapa Mandioca na Bahia.

O intercâmbio terá início no Piauí, onde serão visitadas comunidades rurais e associações dos municípios de Picos, Simplício Mendes, Bela Vista do Piauí, São João do Piauí e Queimada Nova. Logo após, a comitiva segue para Petrolina, em Pernambuco, e finaliza a missão em Cruz das Almas, interior da Bahia.

Em cada encontro, serão abordados temas como acesso a mercados e a serviços financeiros; tecnologias de convivência com o semiárido, irrigação, entre outras. Também serão apresentadas boas práticas adotadas em Moçambique e que podem auxiliar na produção brasileira.

“É uma troca de experiências e uma importante aproximação entre os projeto FIDA do Brasil e de Moçambique. A intenção do Semear Internacional é fazer com que o conhecimento que já existe nos dois países ultrapasse essas barreiras da distância e auxilie os produtores rurais destas duas regiões distintas em suas atividades”, explicou a coordenadora do Programa Semear Internacional, Fabiana Viterbo.

O intercâmbio é uma realização do Programa Semear Internacional, em parceria com FIDA, Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA), Governo do Piauí e Projeto Viva o Semiárido, e tem o apoio do projeto moçambicano Prosul e das instituições brasileiras Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge).


Mais notícias de:

Comente

comentários