Custos de maus-tratos infantil na Ásia e Pacifico superam 200 bilhões de dólares por ano, alerta UNICEF

Cálculo de custos sobre maus-tratos de crianças na região do leste da Ásia e do Pacífico revela que “omissão sobre a violência resulta em custos econômicos graves para os países e comunidades”.

Crianças em escola no Camboja. Foto: UNICEF/Andy Brown

Crianças em escola no Camboja. Foto: UNICEF/Andy Brown

Abuso e violência infantil causam uma perda de cerca de 209 bilhões de dólares por ano para os países no leste da Ásia e no Pacífico, alertou nesta terça-feira (02) o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF) em seu primeiro cálculo sobre os custos de maus-tratos de crianças na região, revelando que a “omissão sobre a violência resulta em custos econômicos graves para os países e comunidades”.

O estudo calcula os gastos associados ao abuso emocional, físico, sexual, negligência e mortes em decorrências dos maus-tratos. No Camboja, por exemplo, mais de 50% das crianças em Camboja experienciaram ao menos uma forma de violência antes dos 18 anos.

“Todos sabemos que a violência contra as crianças devem acabar porque é moralmente errado. Esta pesquisa mostra que a inação sobre a violência resulta em sérios custos econômicos para os países e comunidades”, disse o diretor regional Daniel Toole. “Governos precisam tomar ações urgentes para responder à violência contra crianças, tanto a favor das crianças como pelo bem-estar das futuras gerações.”

O UNICEF lembra que é difícil para crianças que vivenciam violência e abuso crescerem e serem membros produtivos da sociedade, e por isso os países, ao negligenciar esse problema, arriscam perder o potencial de contribuição desses cidadãos.