Crianças e adolescentes assumem prefeitura de Maceió e se reúnem com prefeito de São Paulo

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Meninos e meninas assumiram o comando da Prefeitura de Maceió e do Conselho Superior Estratégico da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) no fim de novembro (22) como parte da campanha do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) “Crianças no Controle”. Adolescentes também se reuniram com o prefeito de São Paulo para tratar dos desafios da cidade.

A campanha ocorre na ocasião do Dia Mundial da Criança, lembrado em 20 de novembro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Meninos e meninas assumiram o comando da Prefeitura de Maceió e do Conselho Superior Estratégico da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) no fim de novembro (22) como parte da campanha do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) “Crianças no Controle”. Adolescentes também se reuniram com o prefeito de São Paulo para tratar dos desafios da cidade.

Em Maceió, 11 postos da gestão municipal passaram ao controle de crianças e adolescentes. O prefeito Rui Palmeira, seu chefe de gabinete, secretários e deputados cederam suas cadeiras a meninos e meninas da capital alagoana. De manhã, crianças e adolescentes participaram de uma discussão parlamentar sobre o orçamento municipal. À tarde, coordenaram uma reunião especial no parlamento da cidade e sugeriram um projeto de lei para transformar o Dia Mundial da Criança em uma data oficial no município.

Em São Paulo, a agenda da quarta-feira (22) começou na Avenida Paulista. Kaylane Oliveira, de 15 anos, e Andressa Santos Monteiro, de 14, assumiram o lugar de Paulo Skaf, presidente da FIESP, para conversar com cerca de 30 integrantes do Conselho Superior Estratégico da federação sobre a importância das empresas na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.

“Geralmente, os adultos têm medo de ouvir os jovens. Eles sempre acham que pode sair alguma besteira. Mas a gente tem muito a dizer, e pode ajudar a melhorar as coisas”, defendeu Kaylane.

No dia seguinte, as duas meninas se juntaram a outras crianças e adolescentes para um almoço com o prefeito de São Paulo, João Doria, e os secretários municipais de Direitos Humanos, Assistência Social, Saúde e Educação, quando debateram os direitos da infância e da adolescência.

“Foram dias divertidos, de crianças e adolescentes, mas com um propósito bastante sério. Eles marcam a importância de dar voz a meninos e meninas e garantir que sejam protagonistas das decisões que afetam a sua vida”, explica Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil.


Mais notícias de:

Comente

comentários