COVID-19: ONU lança parceria para ampliar produção local de tecnologias de saúde

O Banco de Tecnologia das Nações Unidas, juntamente com o PNUD, a UNCTAD e a OMS, lançaram nesta terça-feira (12) a Tech Access Partnership (Parceria de Acesso a Tecnologia – TAP, em inglês) como parte de uma abordagem coordenada para fortalecer as respostas dos países em desenvolvimento à COVID-19 e aumentar o acesso a tecnologias de saúde que salvam vidas.

À medida que a demanda por equipamentos de proteção individual, dispositivos médicos e diagnósticos aumenta exponencialmente em meio à pandemia global, países com recursos limitados geralmente não conseguem comprar ou produzir as ferramentas necessárias para montar respostas eficazes à COVID-19.

A TAP visa abordar a escassez crítica de tecnologias e equipamentos essenciais de saúde, conectando fabricantes com especialistas importantes e fabricantes emergentes em países em desenvolvimento para compartilhar informações, conhecimentos técnicos e recursos necessários para escalar a produção dessas ferramentas.

Equipamentos médicos são necessários para atender pacientes da COVID-19 - Foto: Jair Lázaro/UNSPLASH

Equipamentos médicos são necessários para atender pacientes da COVID-19 – Foto: Jair Lázaro/UNSPLASH

O Banco de Tecnologia das Nações Unidas, juntamente com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), lançaram nesta terça-feira (12) a Tech Access Partnership (Parceria de Acesso a Tecnologia – TAP, em inglês) como parte de uma abordagem coordenada para fortalecer as respostas dos países em desenvolvimento à COVID-19 e aumentar o acesso a tecnologias de saúde que salvam vidas.

À medida que a demanda por equipamentos de proteção individual, dispositivos médicos e diagnósticos aumenta exponencialmente em meio à pandemia global, países com recursos limitados geralmente não conseguem comprar ou produzir as ferramentas necessárias para montar respostas eficazes à COVID-19. A falta de acesso a expertise técnica, treinamento e estruturas regulatórias também limita a produção local de equipamentos essenciais nessas regiões, principalmente para produtos mais complexos, como ventiladores.

A TAP visa abordar a escassez crítica de tecnologias e equipamentos essenciais de saúde, conectando fabricantes com especialistas importantes e fabricantes emergentes em países em desenvolvimento para compartilhar informações, conhecimentos técnicos e recursos necessários para escalar a produção dessas ferramentas. A Parceria também apoiará os países no desenvolvimento de tecnologias e equipamentos acessíveis que atendam aos padrões de qualidade e segurança.

“Agora, mais do que nunca, a comunidade global precisa se unir para salvar vidas e garantir futuros sustentáveis. As desigualdades estão exacerbando a lacuna tecnológica e digital quando se trata de oportunidades para os jovens, criando um fosso que ameaça deixá-los para trás”, afirmou Amina J. Mohammed, vice-secretária geral da ONU. “Aumentar o acesso às tecnologias necessárias por meio de parcerias é um componente crucial da resposta humanitária e socioeconômica da ONU à COVID-19”, complementou.

A TAP será liderada pelo Banco de Tecnologia da ONU para os Países Menos Desenvolvidos, criado em 2016 para ajudar os governos no desenvolvimento e adaptação de novas tecnologias. A iniciativa, aberta a todos os países em desenvolvimento, também será apoiada por seus principais parceiros, PNUD, UNCTAD e OMS.

“Sem acesso a tecnologias que salvam vidas, muitos países em desenvolvimento não estão preparados para o impacto potencialmente devastador da COVID-19”, disse Joshua Setipa, diretor administrativo do Banco de Tecnologia da ONU. “Ao permitir que os países em desenvolvimento produzam essas tecnologias, podemos ajudar a colocá-los no caminho da recuperação”.

As principais funções da TAP incluem:

Informações sobre o produto – um armazém digital de especificações de fabricação e design, conhecimento técnico e informações necessárias para aumentar a capacidade.
Orientação técnica – suporte técnico vital para ajudar os fabricantes a solucionar problemas que possam encontrar à medida que aumentam a produção, incluindo informações sobre dinâmica de mercado e obstáculos regulatórios.
Parcerias – uma plataforma para combinar empresas com base em expertise, necessidades e capacidade.

A iniciativa é orientada pela Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e pelo chamado das Nações Unidas à responsabilidade compartilhada e à solidariedade durante a crise da COVID-19.

“O papel da TAP no avanço de um acesso mais igualitário a tecnologias críticas da saúde é fundamental para ajudar os países em desenvolvimento a responder aos efeitos imediatos e devastadores da COVID-19”, disse Achim Steiner, administrador do PNUD. “Além disso, os esforços da parceria para aumentar o acesso ao conhecimento crítico, ferramentas técnicas e orientação aumentarão a resiliência dos países e sociedades a choques futuros – ajudando a impulsionar sua recuperação socioeconômica ao mesmo tempo”.

“A COVID-19 nos mostrou que um surto de doença em qualquer lugar é uma ameaça a todos os lugares. Devemos nos unir para apoiar todos os países e garantir acesso igualitário a tecnologias que salvam vidas”, afirmou o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. “A ampliação do acesso a medicamentos e tecnologias de saúde nesses países é essencial para retardar novas infecções e evitar mortes desnecessárias”.

A TAP também colaborará com outras iniciativas relevantes para garantir que os esforços de resposta à COVID-19 sejam coordenados e complementares. A parceria está centrada na abordagem geral do Sistema de Desenvolvimento da ONU para combater os impactos socioeconômicos da pandemia de COVID-19, que inclui aumentar a capacidade global de testes e tratamento, fornecer proteções sociais para os mais vulneráveis e tornar os países resilientes a futuras pandemias.

“A parceria de acesso à tecnologia pode ser uma parte importante do esforço para ajudar os países em desenvolvimento a se recuperarem desta crise”, disse o Dr. Mukhisa Kituyi, secretário-geral da UNCTAD. “Ao expandir as habilidades e a capacidade dos fabricantes locais, a iniciativa pode impulsionar a inovação e contribuir para o crescimento econômico inclusivo”, afirmou.

Como piloto inicial, a TAP começará a trabalhar com fabricantes em vários países em desenvolvimento ao redor do mundo.

“Existe uma necessidade urgente de começar a preencher lacunas em tecnologia e equipamentos para atender às necessidades de saúde de nossa população”, disse Cham Prasidh, ministro sênior e ministro da Indústria, Ciência, Tecnologia e Inovação do Camboja. “Nosso país enfrenta desafios semelhantes aos de outros países em desenvolvimento: falta de peças de reposição para fins especiais, conhecimento técnico específico, experiência com diferentes tecnologias e financiamento para pesquisa e desenvolvimento. O maior acesso a essas ferramentas oferecido pela TAP salvará vidas, aumentará as respostas do nosso país à COVID-19 e nos ajudará a nos preparar para futuras crises.”

Sobre o Banco de Tecnologia da ONU – O Banco de Tecnologia da ONU é uma organização global dedicada a aumentar a contribuição da ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento sustentável nos 47 países menos desenvolvidos do mundo. Países menos desenvolvidos são os de baixa renda que enfrentam graves impedimentos estruturais para o desenvolvimento sustentável. Eles são altamente vulneráveis a choques econômicos e ambientais e têm baixos níveis de ativos humanos.

O Banco de Tecnologia da ONU apoia esforços tecnológicos nacionais e regionais nos países menos desenvolvidos,
reforçando parcerias entre setores e ajudando nações a identificar e usar
tecnologias apropriadas para transformar suas economias e melhorar os meios de subsistência.

Sobre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) – O PNUD faz parceria com pessoas de todos os níveis da sociedade para ajudar a construir nações que possam suportar crises e impulsionar e sustentar o tipo de crescimento que melhora a qualidade de vida de todos. Em cerca de 170 países e territórios, oferecemos perspectiva global e insight local para ajudar a empoderar vidas e construir nações resilientes.

Sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) – A UNCTAD apoia países em desenvolvimento no acesso aos benefícios de uma economia globalizada de maneira mais justa e eficaz, ajudando a equipá-los para lidar com as possíveis desvantagens de uma maior integração econômica. Para fazer isso, a UNCTAD fornece análises, facilita a construção de consenso e oferece assistência técnica. Isso ajuda os países a usar comércio, investimento, finanças e tecnologia como veículos para o desenvolvimento inclusivo e sustentável.

Sobre a Organização Mundial da Saúde (OMS) – A OMS é a agência especializada das Nações Unidas para a saúde. É uma organização intergovernamental e trabalha em colaboração com seus Estados-Membro, geralmente através dos Ministérios da Saúde. A Organização Mundial da Saúde é responsável por liderar as questões globais de saúde, moldar a agenda de pesquisa em saúde, estabelecer normas e padrões, articular opções de políticas baseadas em evidências, fornecer suporte técnico aos países e monitorar e avaliar tendências da saúde. Saiba mais em http://www.who.int.

Contatos para a Imprensa:
Toby Simon
tsimon@globalhealthstrategies.org
+1 (301) 648 0962

Louise Stoddard
UNTB@un.org
+33 (0) 6 31 61 71 72