Coreia do Norte precisa acabar com violações dos direitos humanos, alerta especialista da ONU

“A Coreia do Norte é talvez o único país hoje que não reconhece que a não cooperação com os mecanismos de direitos humanos não é uma opção”, ressaltou Marzuki Darusman em relatório.

Relator da ONU, Marzuki DarusmanMarzuki Darusman, especialista independente da ONU, disse hoje (28/11) que a Coreia do Norte precisa iniciar um processo que acabe com as violações dos direitos humanos no país, incluindo a revisão do sistema prisional e das políticas de detenção.

“Peço ao governo da Coreia do Norte que revise seu sistema prisional, o sistema de justiça criminal e a política nos campos de detenção, que dão origem a uma infinidade de abusos, incluindo torturas e tratamentos cruéis, desumanos e degradantes”, disse Darusman, cujos inúmeros pedidos para visitar a Coreia do Norte não foram concedidos pelo governo.

Ele observou que a imposição de punições severas e desumanas, como a pena de morte e as penalidades através de trabalhos forçados, continuam no país . “A maioria da população exilada que eu encontrei relatou ter sofrido punições severas nos campos de trabalho e testemunharam ou ouviram falar de torturas a outros presos.”

Darusman também destacou a necessidade da comunidade internacional retomar a assistência humanitária ao povo da Coreia do Norte, afirmando que essa ajuda, incluindo alimentos e remédios, não deve ser subordinada a quaisquer exigências políticas.