Cooperativas são fundamentais no combate à fome, afirma diretor da FAO durante Fórum Social Temático

Menos de um mês depois de assumir o comando da agência, Graziano da Silva participou do encontro anual de organizações não governamentais e movimentos sociais.

Ano Internacional das Cooperativas 2012As cooperativas e organizações de produtores serão cada vez mais importantes nos esforços para eliminar a fome e reduzir a pobreza em todo o mundo, disse o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, nesta terça-feira (24/01) aos participantes do Fórum Social Temático de 2012 em Porto Alegre. A afirmação foi feita durante uma reunião oficial com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo brasileiro, no Palácio Piratini.

Menos de um mês depois de assumir o comando da agência da ONU que se dedica a melhorar a segurança alimentar, Graziano da Silva participou do encontro anual de organizações não governamentais e movimentos sociais.

O diretor da FAO observou que as Nações Unidas declararam 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, refletindo um novo interesse e a necessidade de uma maior sensibilização sobre o valor multifacetado das cooperativas.

Graziano da Silva afirmou que a FAO vai intensificar a sua colaboração com as organizações de produtores e as cooperativas alimentares, rurais e agrícolas que conferem peso organizacional, econômico e social aos pequenos agricultores, pastores e aqueles que dependem da pesca e das florestas para a sua subsistência.

“A FAO precisa de cooperativas fortes e de organizações de produtores como parceiros-chave no esforço para eliminar a fome de cerca de 925 milhões de pessoas e para dar resposta aos múltiplos desafios que enfrenta o nosso mundo hoje. A FAO compromete-se com a pesquisa e o compartilhamento de informações sobre o impacto das cooperativas e das organizações de produtores na segurança alimentar em nível global, e no reforço dos seus laços com esses grupos”, afirmou Graziano da Silva.

Para mais informações sobre o discurso do Diretor-Geral da FAO, clique aqui.