‘Cooperação internacional deve se adaptar aos novos tempos’, diz chefe da ONU

Marcando o Dia Internacional do Multilateralismo e da Diplomacia pela Paz, lembrado neste 24 de abril, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, destacou que a cooperação internacional deve se adaptar aos novos tempos.

“Não basta proclamar as virtudes do multilateralismo; devemos continuar a evidenciar o seu valor acrescentado”, disse, em uma mensagem em vídeo especial para a data.

“A pandemia da COVID-19 lembra-nos de forma trágica como estamos profundamente conectados. O vírus não conhece fronteiras e é um desafio global por excelência. Para combatê-lo, precisamos trabalhar juntos como uma família humana”, ressaltou; confira aqui o vídeo.

Presidente da Assembleia Geral fará um evento nesta sexta-feira (24) para marcar a data.

Marcando o Dia Internacional do Multilateralismo e da Diplomacia pela Paz, lembrado neste 24 de abril, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, destacou que a cooperação internacional deve se adaptar aos novos tempos.

“Não basta proclamar as virtudes do multilateralismo; devemos continuar a evidenciar o seu valor acrescentado”, disse, em uma mensagem em vídeo especial para a data.

“A pandemia da COVID-19 lembra-nos de forma trágica como estamos profundamente conectados. O vírus não conhece fronteiras e é um desafio global por excelência. Para combatê-lo, precisamos trabalhar juntos como uma família humana”, ressaltou.

Guterres disse que é preciso fazer o possível “para salvar vidas e aliviar a devastação econêmica e social” em meio à pandemia.

“Fundamentalmente, precisamos extrair as lições apropriadas sobre as vulnerabilidades e desigualdades que o vírus revelou e mobilizar investimentos em educação, sistemas de saúde, proteção social e resiliência.”

Guterres voltou a afirmar que este é o “maior desafio internacional desde a Segunda Guerra Mundial” e que, mesmo antes, “o mundo enfrentava outros perigos transnacionais profundos, as alterações climáticas acima de tudo”.

O secretário-geral disse que o multilateralismo não é apenas uma questão de enfrentar as ameaças compartilhadas pelo mundo: trata-se também de aproveitar oportunidades comuns. “Agora temos a oportunidade de recuperar melhor do que no passado, visando economias e sociedades inclusivas e sustentáveis.”

“Precisamos de um multilateralismo em rede, fortalecendo a coordenação entre todas as organizações multilaterais globais, com organizações regionais capazes de fazer as suas contribuições vitais; e um multilateralismo inclusivo, baseado na profunda interação com a sociedade civil, empresas, autoridades locais e regionais e outras partes interessadas, onde a voz da juventude é decisiva para moldar nosso futuro”, acrescentou.

Em um momento-chave da cooperação internacional, que coincidiu com o 75º aniversário das Nações Unidas, Guterres pediu um “esforço para concretizar a visão dos fundadores de um futuro saudável, equitativo, pacífico e mais sustentável para todos”.

Nesta sexta-feira (24), o presidente da Assembleia Geral da ONU, Tijjani Muhammad-Bande, organiza um evento virtual em parceria com o International Peace Institute (IPI) e a Asia Society Policy Institute (ASPI) sobre a importância do multilateralismo em tempos de COVID-19. O evento começa às 9h de Nova Iorque, 10h do Brasil, e os detalhes estão disponíveis aqui.