Contrariando lei internacional, Israel retoma assentamentos em território ocupado

Secretário-Geral da ONU disse estar profundamente desapontado com a recente aprovação de planos de construção de mais de 900 casas na região de Jerusalém Oriental.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, declarou neste sábado (06/08) estar profundamente desapontado com a recente aprovação pelo governo israelense de planos de construção de mais de 900 casas na região de Jerusalém Oriental. Por meio de um comunicado, Ban reiterou que as atividades de assentamento na Cisjordânia, incluindo em Jerusalém Oriental, contrariam a lei internacional.

Foi a recusa de Israel de estender o prazo de 10 meses de congelamento da atividade de assentamento no território palestino ocupado que levou os palestinos a se retirarem das conversas diretas com Israel, em setembro de 2010. Apesar dos diversos pedidos feitos pela comunidade internacional para que haja uma retomada das conversas, o processo está suspenso desde então.

Ainda no comunicado, o Secretário-Geral disse apoiar os atuais esforços para encontrar uma saída para retomar as conversas de paz, e ressaltou que para isso é essencial que se crie um ambiente propício ao progresso.