Conselho de Segurança solicita participação das mulheres na construção e manutenção da paz

O Conselho de Segurança celebrou o décimo aniversário da resolução sobre mulheres, paz e segurança, solicitando a participação plena e efetiva das mulheres em todas as fases dos processos de paz. O Conselho também pediu o fim do abuso de mulheres e meninas nos conflitos armados.

Capacetes Azuis. Foto: ONU.O Conselho de Segurança celebrou hoje (26/10) o décimo aniversário da resolução sobre mulheres, paz e segurança, solicitando a participação plena e efetiva das mulheres em todas as fases dos processos de paz. O Conselho também pediu o fim do abuso de mulheres e meninas nos conflitos armados.

Aprovada em 31 de outubro de 2000, a Resolução 1325 marcou o ápice de anos de solicitações e esforços, especialmente da sociedade civil e das organizações de mulheres, para chamar a atenção e buscar medidas para reverter o tratamento rude e desumano de mulheres e meninas, de negação dos seus direitos humanos e sua exclusão da tomada de decisões em situações de conflito armado.

Em uma declaração presidencial ocorrida no início da reunião de hoje, que escalou cerca de 90 oradores para serem ouvidos, o Conselho tomou conhecimento “com preocupação” do fato de a participação das mulheres em todas as fases dos processos de paz e na implementação dos acordos de paz permanecer muito baixa, apesar de seu papel vital na prevenção e na resolução de conflitos e na reconstrução de suas sociedades.

“O Conselho reconhece a necessidade de facilitar a plena e efetiva participação das mulheres nestas áreas”, afirmou o organismo, acrescentando que essa participação é muito importante para a sustentabilidade dos processos de paz.