Conselho de Segurança discute paz e desenvolvimento

O Conselho de Segurança da ONU realizou nesta sexta-feira (11/02) um debate sobre as causas que alimentam os conflitos no mundo, como a pobreza e o subdesenvolvimento.
Durante a sessão o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que paz, segurança e desenvolvimento são interdependentes, e afirmou que “assim como a falta de desenvolvimento pode alimentar as chamas do conflito, o progresso econômico e social pode ajudar a garantir a paz”.

O Conselho de Segurança da ONU realizou nesta sexta-feira (11/02) um debate sobre as causas que alimentam os conflitos no mundo, como a pobreza e o subdesenvolvimento.
Durante a sessão o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que paz, segurança e desenvolvimento são interdependentes, e afirmou que “assim como a falta de desenvolvimento pode alimentar as chamas do conflito, o progresso econômico e social pode ajudar a garantir a paz”.

Ban falou sobre a necessidade de melhorar o gerenciamento dos mandatos das missões de paz e de encontrar novos caminhos para construir e fortalecer instituições nacionais em países fragilizados. Ele ressaltou também a necessidade de haver maior foco na relação entre mudanças climáticas, segurança e desenvolvimento. “A falta de energia e os efeitos das mudanças climáticas estão tendo impactos cada vez mais sérios no desenvolvimento e na segurança”, alertou.

De acordo com o Secretário-Geral, nove dos 10 países com os menores Indicadores de Desenvolvimento Humano tiveram conflitos nos últimos 20 anos, demonstrando que a falta de empregos, de oportunidades e de liberdade, especialmente para uma população majoritariamente jovem, também podem aumentar o risco de instabilidade. Ban falou sobre os atuais eventos no Oriente Médio, chamando-os de um “nítido lembrete” de que a estabilidade política deve estar ancorada na promoção de oportunidade e de padrões decentes de vida.

Presidindo o Conselho este mês o Brasil – representado pelo Ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota – afirmou que “o Conselho de Segurança deve levar em conta assuntos sociais e de desenvolvimento em suas deliberações, para assegurar uma transição eficiente para a paz.” Em um encontro em setembro, o Conselho reconheceu as relações entre segurança, direitos humanos e desenvolvimento, afirmando que a paz e a segurança internacionais requerem uma abordagem mais abrangente e acordada.