Conselho de Segurança da ONU estende por mais um ano o mandato da força de paz no Líbano

Os 15 países-membros condenaram as ameaças à estabilidade do país e pediram que a segurança dos funcionários da ONU seja preservada.

Soldado da Força Interina da ONU no Líbano fazendo patrulha. Foto: UNIFIL

Soldado da Força Interina da ONU no Líbano fazendo patrulha. Foto: UNIFIL

Nesta quinta-feira (29), o Conselho de Segurança da ONU decidiu prorrogar por mais um ano o mandato da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL), que monitora a fronteira entre Israel e Líbano. Os 15 países-membros pediram para todas as partes envolvidas respeitarem a segurança da força de paz e pararem com as hostilidades.

Em Nova York, o Conselho concordou em estender o trabalho da UNIFIL até 31 de agosto de 2014 e condenou as ameaças à segurança e estabilidade do país, reafirmando que nenhum ato impedirá a força de paz de cumprir suas atividades.

Os 15 países-membros elogiaram o trabalho da UNIFIL para ajudar a estabelecer um “novo ambiente estratégico no sul do Líbano” e pediram uma maior cooperação entre a força provisória e as Forças Armadas Libanesas (FAL), particularmente em relação às patrulhas coordenadas e adjacentes. Eles também pediram ao governo de Israel para acelerar a retirada de seu exército do norte de Ghajar “sem mais demoras”.

Fundada em 1978, a UNIFIL tem a tarefa de garantir que a área entre a Linha Azul e o rio Litani seja livre de armas, pessoal e bens não autorizados. Junto com as Forças Armadas do Líbano, ela faz a segurança do local.