Conselho de Segurança da ONU estende mandato da missão no Mali

Capacetes Azuis da Burkina Faso em patrulha em Ber, a leste da vila ao norte de Timbuktu, Mali. Foto MINUSMA / Marco Dormino

O Conselho de Segurança estendeu nesta segunda-feira (29) a Missão de Estabilização Multidimensional Integrado das Nações Unidas no Mali (MINUSMA) por um ano, dentro do limite máximo da tropa autorizado de 11.240 militares, incluindo, pela primeira vez, pelo menos, 40 observadores militares para acompanhar e fiscalizar o recém-acordado cessar-fogo do país.

Através de uma resolução adotada por unanimidade, o corpo de 15 membros estendeu o mandato da MINUSMA até 30 de Junho de 2016, e decidiu que ele deve executar tarefas relacionadas com, entre outros, o acompanhamento e a supervisão dos acordos de cessar-fogo; apoiar a implementação do Acordo de Paz e Reconciliação em Mali; proteção de civis sob ameaça iminente de violência física; e auxiliar as autoridades do Mali nos seus esforços para promover e proteger os direitos humanos.