Conselho de Segurança da ONU decide ampliar esforços de diplomacia preventiva

Objetivo é aumentar eficácia das ações para neutralizar conflitos potenciais ou em curso por meio da negociação.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas expressou nesta quinta-feira (22/9) sua determinação em ampliar a eficácia da ONU em neutralizar conflitos potenciais e em curso e incentivou a Organização a usar todas as ferramentas disponíveis de diplomacia preventiva.

A ONU possui entre suas ferramentas os escritórios de apoio ao Secretário-Geral, enviados especiais, sistemas de alerta preventivo, a Unidade de Apoio a Mediação do Departamento de Assuntos Políticos (DPA) e missões de investigação.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em seu discurso na reunião geral da Assembleia Geral, afirmou que prevenção e mitigação de conflitos é uma das cinco oportunidades para “moldar o mundo de amanhã com as decisões que tomamos hoje”.

Em um relatório divulgado no começo do mês, Ban citou os recentes sucessos em aliviar a tensão entre Ruanda e a República Democrática do Congo, a violência pós-eleitoral no Quênia e a transição do governo militar para o regime civil na Guiné.

O documento descreve diversas áreas de foco, começando com a necessidade de priorizar uma ação rápida, assim como continuar investindo e equipando melhor mulheres e homens que lideram os esforços de diplomacia preventiva da ONU no terreno.