Conselho de Segurança da ONU condena novos testes de míssil balístico na Coreia do Norte

Em comunicado emitido após consultas urgentes sobre a “grave situação resultante das recentes lançamentos de mísseis balísticos” conduzidos pelo governo norte-coreano, o órgão de 15 membros destacou que todos os lançamentos eram “inaceitáveis”, constituindo uma clara violação de suas resoluções.

Conselho de Segurança durante sessão. Foto: ONU/Loey Felipe

Conselho de Segurança durante sessão. Foto: ONU/Loey Felipe

Expressando “séria preocupação”, o Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou fortemente na sexta-feira (18) os lançamentos de mísseis balísticos efetuados pela Coreia do Norte. As atividades militares foram realizadas nos dias 10 e 18 de março. O órgão da ONU prometeu acompanhar de perto a situação e “agir conforme apropriado”.

Em um comunicado de imprensa emitido na sequência de consultas urgentes sobre a “grave situação resultante das recentes lançamentos de mísseis balísticos” conduzidos pelo governo norte-coreano, o Conselho destacou que todos os lançamentos eram inaceitáveis, constituindo uma clara violação suas resoluções 1718 (2006), 1874 (2009) 2087 (2013), 2094 (2013) e 2270 (2016), representando uma ameaça às seguranças regional e internacional.

O órgão de 15 membros reiterou que a Coreia do Norte deve abster-se de novas ações que violam as resoluções pertinentes do Conselho e cumpram plenamente as suas obrigações ao abrigo dessas resoluções.

Recordando a adoção por unanimidade da resolução 2270 (2016), de 2 de março, o Conselho manifestou profunda preocupação com a reação da Coreia do Norte sobre a resolução e suas exigências.

À luz dessas violações recentes, o Conselho destacou a importância do trabalho de seu Comitê estabelecido pela resolução 1718 (2006) e exortou todos os Estados-membros a redobrar os seus esforços para implementar as medidas impostas em todas as resoluções pertinentes do Conselho.