Conselho de Segurança da ONU condena disparo de míssil realizado pela Coreia do Norte

Embora o lançamento do míssil balístico tenha fracassado, o Conselho de Segurança da ONU alertou que a tentativa, por si só, já constitui uma violação de resoluções do organismo. As Nações Unidas pediram à Coreia do Norte que suspenda novas operações do tipo.

Bandeiras da Coreia do Norte na capital Pyongyang. Foto: Flickr/Stephan (CC)

Bandeiras da Coreia do Norte na capital Pyongyang. Foto: Flickr/Stephan (CC)

Na semana passada (15), o Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou severamente o disparo de um míssil balístico realizado pela Coreia do Norte – gesto que viola deliberações do organismo – e pediu ao país que evite quaisquer novas operações do tipo.

“Embora o lançamento do míssil balístico da Coreia do Norte tenha sido um fracasso, a tentativa constitui uma clara violação das resoluções do Conselho de Segurança 1718 (2006), 2087 (2013), 2094 (2013) e 2270 (2016)”, informou o órgão da ONU.

Os membros do Conselho reiteraram a importância da manutenção da paz e da estabilidade na península coreana e no nordeste da Ásia em geral, além de expressar seu compromisso para com uma solução política, pacífica e diplomática para situações como a provocada pela Coreia do Norte.

O organismo das Nações Unidas concordou em continuar monitorando a conjuntura da região, podendo tomar medidas significativas em acordo com suas determinações anteriores.

O Conselho destacou ainda a importância de seu Comitê vinculado à resolução 1718 (2006), que prevê uma série de sanções contra Estados-membros que infringirem proibições, como a interdição de venda e transferência de armamentos para a Coreia do Norte, entre outras.