Conselho de Segurança da ONU condena ataques do Boko Haram na fronteira de Nigéria e Camarões

O incidente ocorrido esta semana deixou 13 soldados mortos e 20 feridos e provocou a morte de um grande número de civis.

Refugiados nigerianos que fugiram dos ataques dos insurgentes na cidade de Baga e os vilarejos ao redor esperam para ser registrados pela agência para os refugiados da ONU em Ngouboua, Chade. Foto: Cruz Vermelha Chadiana/Hachim Abdoulaye

Refugiados nigerianos que fugiram dos ataques dos insurgentes na cidade de Baga e os vilarejos ao redor esperam para ser registrados pela agência para os refugiados da ONU em Ngouboua, Chade. Foto: Cruz Vermelha Chadiana/Hachim Abdoulaye

O Conselho de Segurança da ONU condenou nesta quinta-feira (5) veemente a escalada de ataques perpetrados pelo grupo terrorista Boko Haram ao longo da fronteira entre Camarões e Nigéria, incluindo o incidente da última quarta-feira (4) que matou 13 soldados das tropas chadianas e camaronesas, deixou outros 20 feridos e provocou a morte de um grande número de civis.

Os integrantes do organismo da ONU parabenizaram o exército chadiano pela ajuda à Nigéria, dado que uma operação de contra-ataque possibilitou a recaptura de um território controlado pelos insurgentes, a neutralização de mais de 200 membros e o confiscamento de armas e veículos.

Os 15 membros do Conselho convocaram os países da região a reforçar as operações militares e coordenação para poder combater de forma mais eficaz e imediata o Boko Haram. Como passo importante, parabenizaram a reunião realizada em Yaoundé, Camarões, entre 5 e 7 de fevereiro, para finalizar o planejamento das operações de uma Força Tarefa Conjunta Multinacional.