Conselho de Segurança da ONU condena ataque terrorista no Egito; nove morreram

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Pelo menos nove policiais morreram e 13 pessoas ficaram feridas na cidade de Al-Arish. Órgão pede que sejam submetidos à Justiça os autores, organizadores, financiadores e patrocinadores dos atos de terrorismo.

Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/JC McIlwaine

Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/JC McIlwaine

O Conselho de Segurança da ONU condenou nesta terça-feira (10) o ataque realizado ontem (9) na cidade de Al-Arish, no norte do Sinai, no Egito. Pelo menos nove policiais morreram e 13 pessoas ficaram feridas devido a atentado.

Em comunicado à imprensa, o órgão de 15 membros do órgão classificou o ataque como “atroz e covarde”, e reafirmou que o terrorismo, em todas suas formas e manifestações, constitui uma das mais graves ameaças à paz e à segurança internacionais.

O Conselho sublinhou ainda a necessidade de submeter à Justiça os autores, organizadores, financiadores e patrocinadores desses atos de terrorismo, e pediu a todos os países que cooperem ativamente com o governo do Egito e com todas as autoridades competentes a este respeito.

“Quaisquer atos de terrorismo são criminosos e injustificáveis, independentemente de motivação, de quando, onde e por quem sejam cometidos”, reiterou o Conselho, reafirmando a necessidade de os Estados combaterem por todos os meios as ameaças causadas por atos terroristas.

Os membros do órgão ainda expressaram suas mais profundas condolências às famílias das vítimas e ao governo egípcio, e desejaram uma rápida e completa recuperação aos feridos.


Comente

comentários