Conselho de Segurança da ONU condena ataque terrorista em hotel na Somália

A autoria do ataque, ocorrido na capital Mogadíscio, foi reivindicada pelo grupo terrorista Al-Shabaab, resultando em um número grande de mortos e feridos.

Sessão do Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/Devra Berkowitz (arquivo)

Sessão do Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/Devra Berkowitz (arquivo)

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou no domingo (1) “nos termos mais enérgicos” os ataques realizados também no domingo contra o hotel Sahafi, na capital Mogadíscio, na Somália. A autoria do ataque foi reivindicada pelo grupo terrorista Al-Shabaab, resultando em um número grande de mortos e feridos.

“Os membros da Conselho de Segurança expressaram a sua profunda compaixão, bem como suas condolências às famílias das vítimas e ao povo e ao governo da Somália. Os membros do Conselho de Segurança desejam uma rápida recuperação aos feridos”, disse um comunicado emitido a partir do escritório do porta-voz da ONU.

Os membros do Conselho de Segurança também elogiaram a rápida resposta do Exército Nacional da Somália na resposta ao ataque.

Além disso, o Conselho reafirmou a sua determinação em combater todas as formas de terrorismo, em conformidade com a Carta das Nações Unidas.

“Os membros do Conselho de Segurança reafirmam que o terrorismo, em todas suas formas e manifestações, constitui uma das mais sérias ameaças à paz e à segurança internacionais, e que quaisquer atos de terrorismo são criminosos e injustificáveis, independentemente de sua motivação, onde, quando e por quem foi cometido”, disse o comunicado.