Conselho de Segurança condena atentados no Afeganistão na noite de Ano Novo

O Conselho de Segurança da ONU condenou “nos mais fortes termos” uma série de ataques coordenados que deixaram pelo menos 27 mortos e outras dezenas de feridos no norte do Afeganistão, durante a noite de Ano Novo. Segundo a imprensa, os atentados teriam sidos realizados pelos extremistas do Talibã. Operações tinham por alvo forças e postos de segurança do país.

Campo para pessoas internamente deslocadas na província de Balkh, no norte do Afeganistão. Foto: UNAMA/Eric Kanalstein

Campo para pessoas internamente deslocadas na província de Balkh, no norte do Afeganistão. Foto: UNAMA/Eric Kanalstein

O Conselho de Segurança da ONU condenou “nos mais fortes termos” uma série de ataques coordenados que deixaram pelo menos 27 mortos e outras dezenas de feridos no norte do Afeganistão, durante a noite de Ano Novo. Segundo a imprensa, os atentados teriam sidos realizados pelos extremistas do Talibã. Operações tinham por alvo agentes e postos de segurança do país.

De acordo com relatos da mídia, atentados atingiram oficiais em três áreas nas províncias de Sar-e-Pul e Balkh. Ataques também foram registrados no centro do distrito de Sayad, numa vila com poços de petróleo e na estrada que liga Sar-e-Pul a Jowzjan.

Em pronunciamento sobre os episódios de violência, os países-membros do Conselho de Segurança “reafirmaram que o terrorismo, em todas as suas formas e manifestações, constitui uma das mais sérias ameaças à paz e segurança internacionais”. O organismo assinalou ainda a necessidade de “responsabilizar os autores, organizadores, financiadores e patrocinados desses atos repreensíveis de terrorismo e de levá-los à justiça”.

As nações também pediram a todos os Estados que cooperem ativamente com o governo do Afeganistão e outras autoridades relevantes, com o objetivo de ajudar a acabar com o ciclo de violência no país.

“Os membros do Conselho de Segurança expressaram sua mais profunda compaixão e condolências às famílias das vítimas e ao governo do Afeganistão e desejam uma recuperação rápida e plena aos que ficaram feridos”, acrescentou a mensagem da entidade das Nações Unidas.

Ataques vêm após mudança na data das eleições presidenciais

Os ataques na Véspera do Ano Novo ocorreram um dia depois do anúncio de uma nova data para as eleições presidenciais, planejadas inicialmente para 20 de abril. No último domingo, as autoridades eleitorais divulgaram que o pleito seria realizado mais tarde, em julho.

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, conhecida pela sigla UNAMA, disse que “as Nações Unidas entendiam que a nova data anunciada pela Comissão Independente de Eleição (IEC) se segue a consultas com uma ampla gama de atores políticos, organizações da sociedade civil e o governo do Afeganistão, entre os quais todos expressaram o firme desejo de uma eleição presidencial credível e transparente”.

“As Nações Unidas reconhecem a avaliação da IEC de que um tempo adicional é necessário para aprender com as eleições parlamentares de 2018 e se preparar adequadamente”, completou a missão.


Comente

comentários